Projeto musical celebra as "Damas de São José" do Barreiro em apresentação na Igreja Matriz da cidade.


No último sábado, 04 de maio, em São José do Barreiro, o Projeto Música e História na Igreja promoveu na Matriz daquela cidade mais uma belíssima apresentação clássica do Trio Classimus, de São Paulo, composto pela violinista Constança Almeida Prado Monteiro, da pianista Zélia Marão e do violista Bruno de Almeida Carlos.

Foi o 22º evento promovido pelo projeto que, desde dezembro de 2016, foi lançado com o objetivo de oferecer opção de lazer aos moradores e visitantes de São José do Barreiro, difundindo a cultura musical e resgatando a rica história do município e da região.   

Cada edição contou com um tema histórico. Desta vez, a temática celebrou "As Damas de São José". Mulheres que ao longo da história de São José do Barreiro foram determinantes para a evolução cultural da localidade e ocupam lugar de destaque em seu cenário social, educacional e cultural.

Dentre as 23 homenageadas estão as 4 mulheres que em 1870 doaram o Cine Theatro São José, para a municipalidade barreirense: Catarina de Jesus Moura dos Reis, Porcina Luiza de Magalhães, Emília Silvério Gomes dos Reis e Maria do Carmo Gomes de Magalhães.

Outra personalidade feminina enaltecida foi a primeira mulher a ingressar no curso de Direito da Faculdade do Largo do São Francisco em 1897. Maria Augusta Saraiva, ao se formar em 1902 foi premiada com uma viagem à Europa. Foi a primeira figura feminina a ocupar a tribuna judiciária e chegou a ser nomeada Consultora Jurídica do Estado. Além disso, dedicou-se ao Magistério e participou da fundação do Colégio Paulistano.

A barreirense Neuza Amaral como Emerenciana ao lado de Simone Carvalho (Belinha) e Fábio Jr. (Luís Jerônimo) na 1ª versão de "Cabocla" em 1979

Na cultura, o papel de destaque é da atriz Neuza Amaral, do elenco de várias novelas da Rede Globo, dentre as quais a 1ª versão de "Cabocla" em 1979 no papel de Emerenciana, esposa do emblemático Coronel Boanerges Pereira (interpretado por Cláudio Corrêa e Castro naquela versão). Nascida em São José do Barreiro em 1º de agosto de 1930, Neusa Gouveia da Silva Amaral iniciou a carreira aoo 20 anos de idade no Rio e Janeiro. Trabalhou no rádio e no cinema. Na TV, pelo papel de Maria Clara Taques, na novela "Os Ossos do Barão", ela ganhou o troféu de melhor atriz da APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte. Na politica, Neuza Amaral se destacou como vereadora da cidade do Rio de Janeiro.

No cenário educacional de S. J. do Barreiro, foram homenageadas as professoras Marly Freire Ayrosa, Ivete Yolanda Prata Serafim, Maria Yolanda Monteiro dos Reis Souza Pereira, Jacyra Borges Freire, Abigail Soares, Fausta Grandchamp e Vera Pimentel da Costa.

A ex-escrava Trindade, foi relembrada por sua dedicação e zelo cuidando da Igreja Matriz e da Casa Paroquial e por ser adorada pelas crianças da época em decorrência de seu coração terno.

Mulheres contemporâneas completam o tributo, por participarem ativamente da comunitária em projetos sociais no Asilo, na Escolinha de Viola e no próprio "Música e História na Igreja".

O projeto é encabeçado pelo Rancho São José do Barreiro, primoroso restaurante localizado no centro da cidade, em frente à Igreja Matriz. Neste ano, o projeto, que já teve apresentações em março e maio, tem calendário com mais 6 eventos culturais até o final do ano. Veja o calendário abaixo:

• 21º Evento: 23/03/2019
• 22º Evento: 04/05/2019
• 23º Evento: 15/06/2019
• 24º Evento: 27/07/2019
• 25º Evento: 07/09/2019
• 26º Evento: 19/10/2019
• 27º Evento: 23/11/2019
• 28º Evento: 21/12/2019

O apoio comercial ao Projeto Música e História na Igreja vem dos seguintes empreendedores: Terralinda Atelier, Pedro Paulo Faria, Fazenda São Francisco, Fazenda Soranna, Fazenda Rodeinho, Queijos Beirão, Pousada Fazenda Sítio Velho (Areias) e P&Js Madeireira (Silveiras).




Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.