Bananal encerra junho com oscilações e 6 casos suspeitos. RM Vale continua com quadro grave de Covid-19.


Após 101 dias de acompanhamento, boletim da Vigilância Epidemiológica fica com 116 descartes, 1 caso confirmado em isolamento e 7 pacientes recuperados

Por Ricardo Nogueira, com informações da Agência Brasil e Governo de SP

O quadro epidemiológico de Bananal neste último dia de junho manteve as pequenas oscilações dos últimos dias nos casos suspeitos. Os indicadores variaram entre 4 e 6 casos com acréscimos e descartes. As suspeitas que permaneceram em 4 casos na maioria dos dias da semana anterior, foram a 5 no dia 27 (sábado), 6 casos no domingo (28), caíram para 4 ontem (29) e voltaram para 6 no boletim de hoje (30).

Desta forma, após 101 dias de divulgação do boletim epidemiológico, Bananal, além dos casos suspeitos, registra 1 óbito descartado e 116 suspeitas descartadas. Do final de março, quando foi inciada a divulgação do boletim, até hoje, foram 8 casos confirmados, sendo 7 recuperados e 1 monitorado em isolamento domiciliar.

Na RM Vale a situação permanece crítica com elevação diária de casos e mortes. Principal polo da região, São José dos Campos registrou hoje a 93ª morte e ultrapassou 3 mil casos confirmados. Jacareí e São Sebastião confirmaram mais duas mortes em cada localidade e atingiram, respectivamente, 32 e 33 óbitos.

São Paulo 

Nesta terça-feira, o Estado de São Paulo registra 14.763 óbitos e 281.380 casos confirmados do novo coronavírus. Entre as pessoas diagnosticadas com a COVID-19, 44.491 foram internadas, curadas e tiveram alta hospitalar.

Dos 645 municípios, houve pelo menos uma pessoa infectada em 621 cidades, sendo 369 com um ou mais óbitos. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 66% na Grande São Paulo e 64,6% no Estado. O número de pacientes internados é de 13.392, sendo 7.940 em enfermaria e 5.452 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 10h30 da manhã de hoje.

Entre as vítimas fatais estão 8.539 homens e 6.224 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 74,3% das mortes. Entre as pessoas que já tiveram confirmação para o novo coronavírus estão 132.895 homens e 148.261 mulheres. Não consta informação de sexo para 224 casos.

Segundo João Gabbardo, secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o número de mortos está dentro da previsão esperada até o fim de junho, cujos dados serão finalizados amanhã. 

O estado projetava entre 15 mil e 18 mil óbitos por coronavírus até junho. “A previsão que tínhamos dos óbitos está absolutamente dentro do esperado e, provavelmente com os novos casos que devemos acrescentar até amanhã, vamos ficar um pouco abaixo dos 15 mil, que é nossa faixa inferior do intervalo projetado”, disse ele.

Já o número de casos confirmados está, como explicou, um pouco acima da média projetada pelo governo, entre 190 mil e 265 mil casos até o fim de junho. 

“O número de casos confirmados está um pouco acima da média, mas dentro do intervalo de confiança. Mas, se retirarmos, dentro desses 281 mil casos confirmados, em torno de 25% que foram confirmados por testes rápidos, vamos ficar com um quantitativo em torno de 210 mil, abaixo dos 235 mil [em média] que estávamos prevendo”, afirmou Gabbardo.

Outros números

Segundo Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, nos últimos sete dias o estado apresentou redução de 2% no número de novas internações, na comparação com os sete dias anteriores. 

Também houve, segundo ela, redução de 5% em novos óbitos por coronavírus na mesma base de comparação. Isso se deve, principalmente, por causa da redução que vem ocorrendo tanto na capital quanto na Baixada Santista. 

“Na capital tivemos uma redução de 10% nas internações nos últimos sete dias e de 17% no número de óbitos. Na Baixada Santista tivemos também melhora expressiva, com redução de 13% em novas internações e de 22% nas mortes dos últimos sete dias”, disse.

A taxa de letalidade do estado de São Paulo, que mede a gravidade da doença e se refere ao percentual dos casos da doença que resultam em morte, está em 5,2%, menor valor já registrado.

A taxa de isolamento social do estado de São Paulo ontem (29) foi de 46%, enquanto na capital atingiu 47%. O governo paulista considera um valor satisfatório acima de 55%, o que ajudaria a diminuir a propagação do coronavírus e evitar colapso no sistema de saúde.  

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.