Bolsa Familia será estendido a 177 familias em condição de miséria em Bananal


Dilma Roussef  anuncia ampliação do Bolsa Familia em março.
 Segundo dados divulgados pelo governo federal, Bananal possui 144 familias vivendo na miséria. São 440 pessoas consideradas extremamente pobres.

  Com a ampliação do Bolsa Familia a partir deste mês de março, elas serão contempladas com dinheiro extra para terem uma renda per capita de pelo menos R$ 70 por mês.


  Para ter o benefício as familias devem estar inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Com base nesses dados, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) seleciona, de forma automatizada, as famílias que serão incluídas, mas a entrada das famílias no Programa e o recebimento do benefício não é imediato.


  Em Bananal, 1.983 familias estão registradas. Atualmente, existem apenas 911 familias beneficiárias do Programa Bolsa Familia, correspondendo a 45,94% da demanda.


  O governo não divulga o montante de dinheiro destinado a cada localidade, mas estima-se que o Bolsa Familia injete mais de R$ 70 mil na economia da cidade. Ampliado a todos os cadastrados, o numerário poderia saltar para algo em torno de R$ 150 mil. Esses valores poderiam ser ainda maiores porque o beneficio varia conforme o tamanho das familias. 


  Em fevereiro o programa pagou R$ 1,9 bilhão para 13,6 milhões de familias em todo o país. Para o estado de São Paulo foram destinados R$ 165,8 milhões, num valor médio de R$ 131,51 por familia. Por esta média, Bananal estaria recebendo cerca de R$ 120 mil, podendo chegar a mais de R$ 260 mil quando a ampliação atingir o total de cadastrados.


  Anunciado pela Presidenta Dilma Roussef no final de fevereiro, a ampliação do Bolsa Familia beneficiará 2,5 milhões de brasileiros em situação de extrema pobreza. Na região metropolitana do Vale do Paraiba e Litoral Norte o total é de 19.159 pessoas a terem sua renda complementada pelo programa.


  O próximo passo do governo agora é detectar as 700 mil familias que ainda não fazem parte de nenhum cadastro social. A meta é incluí-las no Bolsa Familia até 2014.


  Algumas cidades já saíram a campo. Na RM Vale apenas 7 municípios efetuaram o levantamento. Dentre eles 4 são do Vale Histórico: Arapei, São José do Barreiro, Areias e Silveiras.


  Bananal figura entre os 32 municípios da RM Vale que ainda sairão a campo.


 Mas antes disso precisará resolver problemas como a efetiva implantação do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social).


 O Centro não foi corretamente efetivado pela administração anterior e foi desativado por não preencher os requisitos de implantação. O CRAS é considerado imprescindivel para a execução do Bolsa Familia. Na maioria das cidades é nele que são formalizados os cadastros das familias. Através dele, funcionários são treinados e também são formadas equipes volantes para estender e até fiscalizar a execução do programa.

  O Bolsa Família integra o Plano Brasil Sem Miséria (BSM), que está baseado na garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos.

  Ele possui três eixos principais focados na transferência de renda, condicionalidades e ações e programas complementares. A transferência de renda promove o alívio imediato da pobreza. As condicionalidades reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social. Já as ações e programas complementares objetivam o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.