Em Brasília, governo de SP anuncia projetos de infraestrutura no Estado.



Temas incluem Ferroanel, Trem Intercidades, Rio-Santos, Aeroporto Campo de Marte, Fórum Econômico Mundial e Previdência


Na quinta-feira (10), o governador João Doria foi a Brasília para uma reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, no Palácio do Planalto.
No encontro foram debatidos importantes projetos de infraestrutura no Estado paulista, que permitirão investimentos, desenvolvimento, geração de empregos e melhoria de vida dos brasileiros que vivem em São Paulo. Doria foi o primeiro governador de Estado a ser recebido pelo presidente desde a posse de ambos, em 1º de janeiro.
No Ministério de Infraestrutura, participaram do encontro os secretários da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, da Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, de Logística e Transportes, João Octaviano, e o secretário especial e chefe do Escritório de Representação do Estado de São Paulo em Brasília, Antonio Imbassahy.
Entre os projetos em pauta estavam o Ferroanel (Contorno Ferroviário da Região Metropolitana de São Paulo), o Trem Intercidades e a rodovia Rio-Santos. “São projetos que nós vamos conduzir a quatro mãos e que eu tenho certeza que serão muito bem-sucedidos”, declarou o ministro Tarcísio Gomes ao adiantar que todos serão executados com recursos privados.
O Ferroanel será viabilizado a partir da renovação do contrato com a concessionária MRS Logística, que já opera no Estado de São Paulo. Já o Trem Intercidades, que beneficiará as regiões de Campinas e Vale do Paraíba, terá uma licitação privada, que contará com compartilhamento de linhas que já existentes. A Rio-Santos entrará no projeto da nova concessão da Nova Dutra, rodovia que liga os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.
“É um modal importante, sobretudo para o turismo, e não faz sentido que uma rodovia dessa não esteja concessionada e operada pelo setor privado, melhorando a sua eficiência, reduzindo o potencial de acidentes e melhorando a funcionalidade”, declarou Doria.
Na conversa com o presidente Bolsonaro, Doria falou também da privatização e transferência de endereço da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), a maior central de abastecimento do Brasil, pertencente ao Governo Federal. “Existem quatro alternativas, mas não vamos adiantar os locais para não gerar especulação imobiliária. A presença da Ceagesp será transformadora na nova área, de três a quatro vezes maior, e à beira de rodovia”, adiantou o governador.
A área atual da Ceagesp será destinada ao Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI), numa ação conjunta dos governos municipal, estadual e federal.
Outro ponto discutido com o presidente foi o Aeroporto Campo de Marte, na zona Norte da capital paulista, que possui um projeto para virar parque. O local conta com um Museu Aeroespacial e amplo espaço de lazer para a população, administrado e concedido ao setor privado e sem uso de dinheiro público.
Davos
O Fórum Econômico Mundial, que ocorrerá em Davos, na Suíça, entre os dias 22 e 25 de janeiro, contará com a participação do presidente Jair Bolsonaro e do governador João Doria e também foi tema do encontro. “É um grande palco para a apresentação do novo Brasil e as oportunidades de investimentos em São Paulo”, avalia Doria.



Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.