Arapeí apresenta projeto de revitalização de sua praça central


A Prefeitura de Arapeí apresentou neste início de semana o projeto de reforma e revitalização de sua praça principal com alterações priorizando a acessibilidade e o embelezamento da área central da cidade.

A nova obra na Praça Alambari vem sendo planejada desde 2017 sob a coordenação do engenheiro Wesley José Braga Rosa, Diretor de Obras do município. A concepção é resgatar a vocação típica das praças centrais do interior, proporcionando espaço e conforto para a população, sem abdicar das modernas normas de acessibilidade e segurança.

"A construção tem por objetivo se tornar um espaço convidativo para as famílias e ser motivo de orgulho para os arapeienses quando forem falar da nossa praça", diz Wesley.

"Teremos um novo coreto, adaptável também para servir como palco de atrações culturais. Faremos novo paisagismo com revitalização de canteiros, efetuaremos a troca de todo o pavimento e iremos instalar nova iluminação", detalha o Diretor de Obras.


A divulgação do projeto da nova praça veio acompanhado de um croqui virtual onde é possível constatar a centralização do coreto/palco de frente para uma área livre destinada ao público. A delimitação entre o espaço e os passeios laterais é feita por canteiros gramados com cerca de 0,60 cm de altura, onde ficarão árvores, arbustos floridos e postes com luminárias.

Da construção atual serão demolidos o coreto e todo o piso de pedra portuguesa, assim como removidos os cordões de concreto que delimitam os canteiros existentes. Os bancos de madeira e os postes de iluminação serão retirados. Da mesma forma, será  removida a grama dos canteiros. Arbustos e árvores de menor porte serão mantidos nos locais de origem podados e desgalhados. Em todos os monumentos da praça serão feitos serviços de limpeza com jatos d´água de alta pressão. 


Segundo o Memorial Descritivo da obra, gentilmente fornecido pelo Diretor de Obras para a reportagem, o novo piso da praça Alambari será em lajotas retangulares de concreto, intertravado, com espessura de 6 cm. Além da cor  cinza natural, lajotas nas cores decorativas verde, azul e vermelha serão assentadas em locais específicos. Seguindo os padrões de acessibilidade, haverá rampas para a praça e a rota acessível será formada por piso de cerâmica tátil, 40x40 cm, na cor vermelha para alerta e amarela para direcional.     


O novo coreto será construído no lado oposto ao do hoje existente, com elevação de 1,05 m acima do nível do piso da praça. Terá fundação, escadas e pilares em concreto armado, com cobertura em madeira de lei e telhas de cerâmica mediterrânea na cor grená. Seu entorno será fechado com grade e portão de ferro fundido em estilo colonial, tipo guarda-copo, com corrimão de madeira. A pintura será efetuada em várias demãos com material de primeira linha, resistente à radiação solar. A iluminação contará com arandelas em estilo colonial de alumínio fundido na cor preta instaladas nas colunas do coreto. Internamente, serão instaladas luminárias redondas com refletor em alumínio. O revestimento do piso interno, patamares e escadas laterais deverá ser cerâmico, assentado com argamassa colante.


O projeto paisagístico contempla o plantio de grama nos canteiros, arbustos em mudas de Azaléias e árvores em mudas de Pau-Brasil, com altura média de 2 metros. Nesses locais também serão instaladas as luminárias decorativas com duas pétalas em braços de poste colonial de ferro fundido, com altura de 2 metros, fixados em sapatas de concreto.

Os bancos a serem instalados na praça serão de ferro com encosto em réguas de madeira com 1,60 de comprimento. As lixeiras serão formadas por uma cesta principal  cercada por réguas de madeira com suporte em aço galvanizado e base de concreto.

A obra foi iniciada nesta quarta-feira (15/5) e todo o perímetro da praça foi vedado com tapumes, a uma distância de 2 metros das edificações existentes para o funcionamento do comércio e circulação dos pedestres. O período de duração da obra previsto pela prefeitura é de 90 dias.



Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.