Sucesso do 1º Passeio Ciclístico da Estação Ecológica consolida novo segmento para o turismo de Bananal


A olhos vistos, o ciclismo é a modalidade esportiva que mais cresceu (e continua crescendo) em Bananal nos últimos anos. Com isso, vai se consolidando também como segmento de enorme potencial a ser explorado no âmbito turístico.

Já é comum nas redes sociais dos praticantes de ciclismo o registro fotográfico de suas performances tendo como pano de fundo as belas paisagens e riquezas naturais de Bananal, descortinando o imensurável leque turístico que se abre ao conciliar esporte e natureza.

O mais recente exemplo foi o 1º Passeio Ciclístico Estação Ecológica Bananal (EEB), realizado no dia 04 de agosto. O evento foi uma ação integrada da equipe da EEB com a Fundação Florestal e suporte do governo de São Paulo.

Foi um exemplo de bom planejamento desde a concepção, quando a equipe da Estação Ecológica, visando uma mobilização social, interagiu com um grupo local de pessoas que passaram a atuar efetivamente na execução da ideia.

O período de inscrição, ao longo do mês de julho, já serviu de prévia para o êxito do evento. Com a boa divulgação, mais de 240 ciclistas se inscreveram, atraídos pelo percurso de belas paisagens de Bananal, aceitando o desafio de se embrenhar por 18 kms de trilhas, estradas de terra, rios, florestas,  fazendas e pelo centro histórico da cidade.



A base do evento foi o Galpão Fábio Meireles, do Sindicato Rural de Bananal, no bairro Formigas, que abrigou atividades recreativas paralelas, além da partida e chegada do passeio. Ele contou com a presença de produtores rurais e técnicos do Subprojeto Conexão Bananal/Conexão Mata Atlântica, incluindo agentes ambientais e organizações sociais atuantes pelas causas ambientais no município.




PLANTIO DE MUDAS NATIVAS

A AMOVALE, uma dessas organizações, através de doação do Viveiro de Mudas da CEDAE-RJ, proporcionou aos ciclistas a oportunidade de plantar 200 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica no entorno da área do galpão. Também incrementou o ambiente festivo com um workshop de danças dos povos, a famosa Dança Circular, com a coreógrafa Lúcia Cordeiro. "Muito legal o evento promovido e o apoio de várias entidades", disse Ismael Amud, membro da AMOVALE. "Acreditamos que em 2020 o número de ciclistas dobre e a Dança Circular formará um círculo com pessoas envolvendo a cidade", declarou ele com empolgação. 



A organização ainda sorteou camisetas dry fit e distribuiu medalhas comemorativas do evento para os participantes.

Thiago José Filete Nogueira, gestor da Estação Ecológica Bananal, destacou a capacidade do evento em suplantar o mau tempo. "Mesmo com frio, chuva e muita lama, autoridades de Bananal, munícipes e pessoas da região participaram do evento. Entre muitas ações, a atividade envolveu agricultura, plantio de mudas, esporte, saúde e meio ambiente". Ele também externou satisfação pelo apoio recebido e tem boas perspectivas para iniciativas semelhantes. "Particularmente fico muito feliz por poder contar com a ajuda de muitas instituições e pessoas pro ativas. A intenção é que futuramente mais passeios ocorram e atraiam um número maior de pessoas"

Não faltaram elogios à organização pela infraestrutura proporcionada, desde o acolhimento e recepção até o suporte durante o trajeto. A começar pelo primeiro ciclista a cruzar a linha de chegada do passeio, André Silva Araújo (foto abaixo), de Lídice-RJ. "Sim, com certeza estarei de volta no próximo. Gostaria de agradecer à organização do evento. Muito bom mesmo. Gostei muito. Estava super organizado. Evento top", postou ele em rede social em resposta à página do evento que registrou sua marca e o convidou para voltar sempre.



"Xará" do vencedor, André Cid Nogueira, ativo participante da equipe organizacional formada por pessoas de Bananal, explicou que tudo foi pensado para garantir um ambiente familiar, de conscientização ecológica e espírito esportivo. "Para nós sempre foi importante pensar o evento como um encontro de família porque para a família você tenta proporcionar o melhor. Então providenciamos meios de alimentação saudável, pontos de hidratação, etc... A infra-estrutura de apoio para a segurança dos participantes também foi prioridade. Algumas coisas nem são notadas. Nós escalamos 10 bikers de Bananal, por exemplo, para evitar que alguém se perdesse pelo caminho". André informou que o número de participantes poderia ter sido maior. "Quando chegamos a 240 inscritos ficamos preocupados com uma eventual falta dos kits a serem distribuídos. Com isso, tivemos, infelizmente, que recusar a participação de 50 pessoas que pediram inscrição. Poderíamos ter chegado a 300 inscritos. A verdade é que o grau de interesse pelo nosso passeio ciclístico superou nossas expectativas".

Como um dos organizadores, André calcula que 60% dos participantes vieram praticar ciclismo em Bananal pela primeira vez e a manifestação deles em voltar é o resultado esperado. Ele também foi capaz de mencionar as localidades de origem de boa parte dos ciclistas. "Acredito que Guaratinguetá tenha sido a cidade com maior número de inscritos, uns 50 mais ou menos. Também vieram ciclistas de São Paulo, Lorena, Cruzeiro, São José do Barreiro, Quatis, Resende, Barra Mansa, Volta Redonda, Lídice, Belford Roxo e Rio de Janeiro, dentre outras".



Por fim, André Nogueira enalteceu a abnegação de sua equipe para que tudo desse certo. "O Neto e o Thiago da EEB foram incríveis. E para reforçar, tivemos um grupo que se entregou demais para que o evento acontecesse: Fernando César, Netto Paciello, Luciana Valério, Janaína Remido, Sargento Gil, Jeany Almeida, Marquinhos Oliveira, Fabiana Morais, Luan Canela, Giovani Remido, Dr. Márcio Antunes, Edinho Gentil e minha filha, Eduarda Lima Nogueira",  destacou ele.

O lado beneficente do 1º Passeio Ciclístico foi concretizado 4 dias depois do evento. No  dia 8 de agosto, parte da equipe entregou no Lar dos Idosos de Bananal, 67 Kg de alimentos doados pelos participantes.



O Passeio Ciclístico Estação Ecológica Bananal ganhou até uma página no Facebook, criada pela Comissão Organizadora, para divulgação e interação com os inscritos e demais internautas.

Através da página Bocaina Ecobike é possível conferir tudo sobre o evento, incluindo as fotos e posts inseridos nesta matéria.








O 1º Passeio Ciclístico Estação Ecológica Bananal teve ainda como apoiadores a Amovale, Prefeitura Municipal de Bananal, Sindicato Rural, Attiva, Plural Cooperativa, Crescente Fértil, Global Environment Facility (GEF), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Projeto Conexão Mata Atlântica, Polícia Militar e Polícia Militar Ambiental.





Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.