Com viés de alta em casos suspeitos, Bananal tem 3º caso recuperado de Covid-19


Alta de casos suspeitos se deu em função do isolamento da vizinhança da mulher internada que testou positivo para a doença

Da Redação, com informações de Elaine Patricia Cruz, repórter da Agência Brasil

Bananal registrou em seu quadro epidemiológico desta terça-feira (12), o 3º caso recuperado de Covid-19. Um policial militar que testou positivo para a doença no dia 04 de maio. Ele já estava em isolamento domiciliar quando saiu o resultado do exame, e seu caso foi classificado como importado, por circular em vários municípios nas atividades de sua profissão.

Agora, dos 4 casos confirmados no município, somente uma mulher, profissional da saúde que trabalha em Barra Mansa, permanece internada naquela cidade do Sul Fluminense.

Nos últimos dois boletins, Bananal apresentou um quadro de viés de alta para casos suspeitos. O município saiu de 5 suspeitas no domingo para 26 na segunda (11). Nesta terça-feira, mais um caso foi computado e já em quadro de internação.

A alta de 21 casos suspeitos entre domingo e segunda se deu um função do isolamento dos moradores vizinhos à mulher internada que testou positivo para Covid-19. O monitoramento deve obedecer a quarentena de 14 dias, tempo de incubação do vírus. Em vídeo gravado na segunda-feira, o secretário da Saúde de Bananal, Pedro Luiz Santos Fonseca, alertou para a possibilidade de surgir nova quantidade expressiva de casos suspeitos nos próximos dias.

O secretario e o prefeito, Carlindo Nogueira Rodrigues, tem externado, reiteradas vezes em seus pronunciamentos, preocupação com uma eventual disseminação dos casos neste momento de propagação crescente do vírus por todo o país. "Basta apenas um caso para aumentar o risco dele se espalhar", salienta o prefeito.

Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes nesta terça-feira, o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, declarou que o novo coronavírus tem se propagado com muita velocidade pelo interior do estado. Ele voltou a dizer que, se continuar nesse ritmo, até o final do mês de maio todas as 645 cidades do estado terão casos confirmados da doença.


“O número de casos cresceu quase 100% ao longo dos últimos 11 dias, ou seja, dobrou o número de casos no interior do estado. Tivemos, na última semana de abril, uma aceleração de 40 novas cidades com casos de coronavírus. E, na primeira semana de maio, já tivemos a incidência de 85 novas cidades”, disse.

Entre todas as cidades do estado, 177 já apresentam óbitos. E todas as cidades do estado que têm população acima de 70 mil habitantes já registram ao menos um caso do novo coronavírus. “E esse número já tem avançado para cidades com menos de 70 mil habitantes”, disse.

O estado de São Paulo já contabiliza 3.949 óbitos pelo novo coronavírus (covid-19) desde o início da pandemia. O número de casos confirmados subiu para 47.711 em todo o estado.

Segundo o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, há 3.720 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, além de 5.815 internados em enfermarias.

A taxa de ocupação nas UTIs em todo o estado é de 69,1%, enquanto na Grande São Paulo  está em 85,7%. A taxa de ocupação, segundo o secretário, apresentou uma leve queda, em razão da entrada de novos leitos no sistema. Mais leitos devem ser acrescentados ao sistema nas próximas semanas, informou o secretário.

O estado não contabiliza a quantidade de ocupação em todos os leitos privados de São Paulo. Mas, segundo Germann, nos hospitais privados monitorados pela secretaria, a ocupação dos leitos de UTI já está muito próxima ao que é verificado nos hospitais públicos.


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.