Vai a 36 o indicador de casos suspeitos em Bananal


Estado de SP ultrapassa 181 mil casos e 10.700 mortos. País beira 44 mil falecimentos e 888 mil infecções pelo vírus  

Por Ricardo Nogueira, com informações do Governo de SP e Agência Brasil

O número de casos suspeitos em Bananal subiu de 34 ontem para 36 nesta segunda-feira (15), segundo o boletim da vigilância epidemiológica  divulgado nesta noite.

Desde o pedido para pessoas presentes a um velório que ocorreu no dia 8 entrarem em contato, o boletim, que até o dia 10 de junho registrava uma suspeita de infecção internada, apontou 32 casos suspeitos no dia 11, foi a 33 no dia 12 e chegou a 34 ontem, dia 14. Com a informação restrita apenas aos números, não é possível saber se as pessoas incluídas no monitoramento estão vinculadas à presença no velório.

Além dos 36 suspeitos, o quadro em Bananal permanece com 77 casos descartados, incluindo um óbito suspeito. No mesmo sentido, permanecem inalterados os dois casos confirmados em isolamento domiciliar. Outros 5 com a infecção pelo novo coronavírus confirmada nos meses de abril e maio já estão recuperados.

A divulgação do quadro epidemiológico em Bananal está prestes a completar 90 dias e a Gazeta de Bananal prepara um gráfico especial sobre a evolução dos casos da doença no período.

São Paulo

Nesta segunda-feira (15) o estado de São Paulo registra 10.767 óbitos e 181.460 casos confirmados do novo coronavírus. Entre as pessoas diagnosticadas com a COVID-19, 33.105 foram internadas, curadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 77,8% na Grande São Paulo e 70,8% no estado. O número de pacientes internados é de 13.327, sendo 8.018 em enfermaria e 5.309 em unidades de terapia intensiva.

Entre as pessoas que já tiveram confirmação para o novo coronavírus estão 85.562 homens e 95.666 mulheres. Outras 232 pessoas não informaram o sexo.

A faixa etária que mais concentra casos é a de 30 a 39 anos (44.639), seguida pelas faixas de 40 a 49 (40.493), 50 a 59 (28.525), 20 a 29 (25.453), 60 a 69 (17.052), 70 a 79 (9.953), 80 a 89 (5.798), 10 a 19 (4.776), menores de 10 anos (2.786) e maiores de 90 (1.772). Não consta faixa etária para outros 213 casos.

Brasil

O Brasil teve 627 novas mortes e 20.647 novos casos de covid-19 registrados nas últimas 24h, de acordo com atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje (15). Com esses acréscimos às estatísticas, o país chegou a 43.959 falecimentos em função do novo coronavírus e 888.271 pessoas infectadas.



O balanço traz um aumento de 2,3% no número de casos em relação a ontem, quando o total estava em 867.624. Já as mortes aumentaram 1,4% em comparação com o dado de ontem, quando foram contabilizadas 43.332. Os registros são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação dos dados aos fins de semana, e quantidades maiores são registradas às terças-feiras em razão do acúmulo de notificações atualizadas no sistema.
A taxa de mortalidade foi de 21 falecimentos por 100 mil habitantes. Já a incidência (casos confirmados por 100 mil habitantes) ficou em 423. Do total, 432.060 pacientes estão em observação e 412.252 foram recuperados. 
Os estados com maior número de óbitos são São Paulo (10.767), Rio de Janeiro (7.728), Ceará (4.999), Pará (4.201) e Pernambuco (3.886). Ainda figuram entres os com altos índices de óbitos em função da covid-19 Amazonas (2.512), Maranhão (1.499), Bahia (1.145), Espírito Santo (1.086), Alagoas (768) e Paraíba (656).
Os estados com mais infectados são São Paulo (181.460), Rio de Janeiro (80.946), Ceará (79.462), Pará (69.224) e Amazonas (56.777).

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.