Bananal fecha sua pior semana da crise sanitária com 69 suspeitas e 08 infectados pelo novo coronavírus


Aumento de casos confirmados foi de 100% e os de suspeitos saltou 1.625% na semana

Por Ricardo Nogueira, com informações da Agência Brasil

A semana que começou sob expectativa otimista de voltar a zerar o quadro epidemiológico de Covid-19 em Bananal termina no sentido oposto. Esta foi a pior semana no registro de casos suspeitos e de contaminações confirmadas desde o início da pandemia.

O município já havia registrado grandes saltos nos casos suspeitos em ocasiões anteriores, causando apreensão na época, mas eles não vieram acompanhados da elevação de casos positivados verificada agora. 

O aumento de 100% nos casos confirmados, saltando dos até então 8 recuperados para 16, ocorreu no intervalo de apenas 4 dias.

Entre os dias 5 e 9 de julho foram 8 registros positivados. Ou seja, no período, Bananal registrou a mesma quantidade de casos confirmados que havia registrado nos quatro meses anteriores. 

A piora nesse indicador veio acompanhado da consequente elevação de casos suspeitos. Neste sábado (11), eles fecham em 69 pessoas monitoradas em isolamento domiciliar. 

No dia 3 de julho, o boletim mostrava que o 8º caso positivado de coronavírus em Bananal havia se recuperado da doença. No dia seguinte, dia 4 (sábado passado), além de repetir o indicador dos casos confirmados, o boletim apontou uma queda de 6 para 4 casos suspeitos, num aparente viés de queda.

Mas a semana começou por um domingo (dia 5) sem boas notícias. Quatro novos casos positivados foram registrados (um deles direto para internação). Eles vieram acompanhados de 5 novos suspeitos, fazendo subir de 4 para 9 o número de pessoas colocadas em isolamento domiciliar aguardando exames para confirmação.

Na segunda-feira (6) mais um caso foi positivado. Na quarta-feira (8) surgiram mais 2 infectados e na quinta (9) mais um. Esses casos confirmados geraram um crescimento diário no número de casos suspeitos. Os 9 do domingo saltaram para 20 na segunda-feira, 29 na terça, 31 na quarta, 59 na quinta e 68 na sexta, fechando nos 69 casos suspeitos deste sábado.

Os próximos dias da semana que se inicia serão determinantes para verificar se o quadro epidemiológico em Bananal se estabiliza ou continua em franca evolução, refletindo o alastramento do vírus pela cidade. 

E isso num momento em que é notório o relaxamento de considerável número de pessoas em relação ao uso de máscaras, ao distanciamento social e às normas de higiene para se precaver da pandemia.

Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.071 mortes em decorrência da pandemia de covid-19, segundo atualização diária divulgada pelo Ministério da Saúde neste sábado (11).

O número total de óbitos está em 71.469. De acordo com a atualização do ministério, 667.508 pessoas estão em acompanhamento e 1.100.873 se recuperaram. Há ainda 3.974 mortes em investigação.

Segundo o Painel Coronavírus, foram registrados 39.023 casos nas últimas 24 horas. O número de casos confirmados desde o início da pandemia chegou a 1.839.850. 

Estados

Os estados com mais mortes são: São Paulo (17.442), Rio de Janeiro (11.406), Ceará (6.853), Pernambuco (5.556) e Pará (5.274). As unidades da Federação com menos óbitos pela pandemia são Mato Grosso do Sul (153), Tocantins (251), Roraima (396), Acre (419) e Santa Catarina (485).

São Paulo também lidera entre os estados com maior número de casos confirmados, com 366.890, seguido por Ceará (133.945), Rio de Janeiro (129.675), Pará (122.934) e Bahia (104.188). As unidades da Federação com menos pessoas infectadas registradas são Mato Grosso do Sul (12.969), Tocantins (14.939), Acre (16.080), Roraima (21.849) e Rondônia (26.496).

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.