São Paulo passa de 487 mil casos confirmados do novo coronavírus


Nas últimas 24 horas foram 3.672 casos registrados e 70 novos óbitos pelo novo coronavírus no estado 

Por Elaine Patricia Cruz - Agência Brasil

Com 3.672 casos registrados nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo contabiliza agora 487.654 casos confirmados do novo coronavírus.
Dentre os novos casos registrados, 2.816 são ativos, confirmados por meio de exames de RT-PCR.
Nas últimas 24 horas, houve 70 novos óbitos pelo novo coronavírus no estado. Com isso, desde o início da pandemia, o estado já contabiliza 21.676 mortes pela covid-19 [a doença provocada pelo novo coronavírus].
O total de curados somou hoje 337.434 pessoas, sendo que 65.112 delas se curaram após internação.
Há 5.668 pessoas internadas em leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, além de 7.924 pessoas internadas em enfermarias. A taxa de ocupação de leitos de UTI está hoje em torno de 65,7% no estado, enquanto na Grande São Paulo está em 63,3%.

Capital

A capital paulista tinha, até ontem, 207.744 casos confirmados da covid-19, com 9.278 óbitos.
Média Móvel
O estado de São Paulo registrou aumento na média móvel de casos de covid-19 na semana passada – calculada a partir da soma dos casos semanais dividido pelo número de dias.
Entre os dias 19 e 25 de julho (30ª Semana Epidemiológica), o estado contabilizou 67.454 casos de coronavírus, uma média de 9.636 casos por dia. Na semana anterior, entre os dias 12 e 18 de julho, foram registrados 41.137, média de 5.877 casos por dia.
Segundo o governo, o crescimento se deve ao aumento da testagem no estado.
“Primeiro porque o número de pacientes internados tem sido muito constante, entre 13 mil e 14 mil todos os dias. O segundo argumento é em relação ao número de óbitos, que nós também conseguimos uma estabilidade. No último mês nós tivemos um aumento expressivo de testes. Só na rede laboratorial nós mais que dobramos a capacidade de processamento de amostras do tipo RT-PCR", disse o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, Paulo Menezes.
"Esse aumento de casos é muito mais capacidade de testar pessoas leves do que pessoas graves ou que precisam ir para UTI”, reforçou.

Óbitos

Na última semana, o estado contabilizou uma diminuição de 4% no número de mortes pelo novo coronavírus na comparação com o período de 12 a 18 de julho.
A média móvel diária de óbitos na semana passada ficou em 267. Na semana anterior, ela estava em 278, a mais alta desde o início da pandemia.
Apesar da queda, a média ainda é alta e tem se mantido acima de 200 mortes por dia no estado desde a 22ª Semana Epidemiológica (entre os dias 24 e 30 de maio).
Na capital paulista, houve queda de 27% nas mortes por covid-19 [a doença provocada pelo novo coronavírus], na semana passada (30ª Semana Epidemiológica). Já no interior houve aumento de 16% na comparação entre as duas semanas. 

Internações

O estado também apresenta queda de novas internações por covid-19. Na última semana a redução foi de 4% em comparação à semana anterior.
A capital também teve redução de 4% na mesma comparação, enquanto no interior a queda foi de 2%, a primeira vez que isso ocorreu, desde o início da pandemia.
"Isso é muito significativo, levando em conta que os óbitos observam o que aconteceu há 15, 20 dias, e as internações refletem o que acontece nesse momento", disse o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.
O índice de letalidade no estado também é o menor já registrado no estado: 4,47%.
"Isso significa tanto um aumento na testagem como na qualidade de saúde do estado de São Paulo", destacou Vinholi.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.