Covid-19: Bananal registra 2ª morte em 48 horas, totalizando 7 na pandemia.

 

Em 27 dias, município atinge quase o dobro dos óbitos registrados até meados de dezembro

Por Ricardo Nogueira, com informações da Agência Brasil

Nas últimas 48 horas Bananal registrou 2 mortes em decorrência da infecção pelo novo coronavírus e passa a totalizar 7 pessoas que perderam a vida durante os 10 meses de pandemia no município. É a 2ª morte em 2021 e a terceira nos últimos 27 dias, quase dobrando o indicador em menos de um mês. Até 16 de dezembro, Bananal somava 4 óbitos.

Com o boletim desta terça-feira (12) mostrando 52 infectados ativos e 290 recuperados, o indicador de casos confirmados totaliza 349 (incluindo os 7 óbitos). Os recuperados aumentaram em apenas 3 nestes dois dias, enquanto o de infectados subiu 10 casos no boletim.

Os casos suspeitos, que eram 111 há dois dias, foram a 124 ontem e saltaram para 141 hoje. Um aumento percentual de 27% nas últimas 48 horas.

O número de exames suspeitos descartados saiu de 1.048 no dia 10 para 1.064, num acréscimo de 1,5%.

Brasil: 1.100 mortes e 64 mil novos casos em 24 horas

Nas últimas 24 horas, foram registradas no Brasil 1.110 mortes e 64.025 casos de infecção pelo novo coronavírus. Foi o 2º maior número diário de novos casos confirmados no ano. O recorde aconteceu no dia 7 de janeiro, quando foram registrados 87.843 novos diagnósticos positivos.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta terça-feira (12). O balanço é produzido a partir dos levantamentos realizados pelas secretarias estaduais de Saúde, que monitoram casos, mortes, recuperados e pessoas em acompanhamento.

Com os pouco mais de 60 mil novos diagnósticos, o número de pessoas infectadas desde o início da pandemia chegou a 8.195.637. Conforme o balanço do ministério, 717.240 pessoas estão com casos ativos, em acompanhamento por profissionais de saúde, e 7.273.707 pacientes se recuperaram da doença.

O total de óbitos chegou a 204.690. Há 2.672 mortes em investigação por equipes de saúde.

Em geral, os registros de casos e mortes são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias de saúde aos fins de semana. Já às terças-feiras, os totais tendem a ser maiores pelo acúmulo das informações de fim de semana que são enviadas ao Ministério da Saúde.

Estados

Na lista de estados com mais mortes o topo é ocupado por São Paulo (48.662), Rio de Janeiro (26.976), Minas Gerais (12.750), Ceará (10.162) e Pernambuco (9.889). As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (795), Acre (827), Amapá (981), Tocantins (1.278) e Rondônia (1.950).

No número de infectados, São Paulo ultrapassou os 1,5 milhão de casos (1.561.844). Em seguida na lista de estão Minas Gerais (602.833), Santa Catarina (526.024), Bahia (515.861) e Paraná (486.349). Os estados com menos casos são Acre (43.432), Roraima (69.888) e Amapá (71.689).



Share on Google Plus

Sobre RICARDO LUIS REIS NOGUEIRA

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.