Bananal e região retornam à Fase Laranja do Plano SP

 

Medidas menos restritivas permitem funcionamento dos serviços não essenciais limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h

Por Ricardo Nogueira

Bananal e demais municípios que integram a Regional de Saúde de Taubaté (DRS-17), progridem da fase vermelha para a laranja do Plano SP já a partir deste sábado, 06 de fevereiro.

Com essa reclassificação, excetuando os bares, todos os setores de comércio e serviços estão autorizados a reabrir obedecendo as restrições de horário e capacidade determinadas pelo Plano São Paulo.

A medida foi anunciada na tarde desta sexta-feira (5/2) pelo Governador João Doria. Além da regional de Taubaté, vão para a fase laranja as áreas de Barretos, Marília e Ribeirão Preto. No geral, dez regiões do estado avançam de fase na nova reclassificação do Plano São Paulo. A melhora nos índices de controle da pandemia permite também que as regiões da Grande São Paulo, Araçatuba, Baixada Santista, Campinas, Presidente Prudente e Registro avancem à fase amarela.

“Com a queda do número de internações hospitalares pela terceira semana consecutiva e abertura de novos leitos, recomendamos a prefeitos e prefeitas que tenham cuidado e zelo e sigam a orientação do Estado. Prefeitos responsáveis salvam vidas”, afirmou Doria.

Na etapa laranja, o funcionamento dos serviços não essenciais é limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

Na coletiva, Doria mencionou especificamente a regional de Taubaté para fazer um apelo: "Recomendo aos prefeitos e prefeitas do Vale do Paraíba e demais regiões do Plano SP, por favor, tenham cuidado, tenham zelo, sigam a orientação do Plano SP, recomendem a seus habitantes, aos seus cidadãos que usem máscara sempre que saírem de suas casas".

Na etapa laranja, o funcionamento dos serviços não essenciais é limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

Todos os protocolos sanitários e de segurança para os setores econômicos devem ser cumpridos com rigor. Prefeituras que se recusam a seguir as normas estabelecidas pelo Governo do Estado ficam sujeitas a sanções judiciais.

Dados da pandemia

Com os dados epidemiológicos semanais divulgados nesta sexta, a média estadual passou de 347,8 para 343,7 novos casos por 100 mil habitantes. A taxa de novas internações foi de 51,9 para 48,3 a cada 100 mil habitantes, e as mortes ficaram praticamente estáveis, em 7,0 por 100 mil habitantes.

A pressão sobre o sistema hospitalar diminuiu mais uma vez, mas ainda exige acompanhamento ininterrupto. A média estadual de ocupação de leitos de UTI por pacientes graves de COVID-19 caiu de 69,9% para 67,2%, com 20 vagas a cada 100 mil habitantes.


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.