Governo estadual repercute apresentação do projeto da RM Vale.

  Através da Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano, o governo do Estado repercutiu a reunião que apresentou o projeto de criação da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte.
   O material jornalístico, produzido pela assessoria de imprensa do órgão, traz depoimentos do secretário da pasta, de prefeitos, deputados e técnicos que exaltaram a medida e discorreram sobre os benefícios que o projeto trará aos 39 municípios da região.
  Além da isenção na tarifa de DDD, a matéria apresenta outra mudança relativa ao setor do transporte intermunicipal: a substituição da ingerência do DER pela da EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano).

Secretário Edson Aparecido e Emplasa apresentam projeto da Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte

 

Aproximadamente 200 pessoas, entre políticos, representantes partidários e da sociedade civil, prestigiaram a palestra que apresentou as novidades da região.


  Na presença de quase 200 pessoas, o secretário de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido, técnicos e o vice-presidente da Emplasa - Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano, Luiz José Pedretti, estiveram presentes na manhã desta sexta-feira, 23, no auditório da Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP, em São José dos Campos, onde apresentaram aos prefeitos e vereadores da região do Vale do Paraíba e Litoral Norte; deputados estaduais e federais; e representantes partidários e da sociedade civil, o projeto que institucionalizará, ainda este ano, a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte.
  O prefeito de São José dos Campos, Eduardo Cury, anfitrião do evento, ressaltou a importância do encontro para todos os cidadãos da região do Vale do Paraíba e Litoral Norte. “Respeitando todas as diferenças culturais e econômicas de cada cidade, além de valorizar o Vale Histórico, este é, sem dúvida, um modelo de região metropolitana que atenderá a todos os 39 municípios integrantes. Antes, pensávamos regionalmente de forma isolada; agora, com a criação da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, vamos pensar regionalmente, de forma única, o que trará muitos avanços na condução das questões comuns a todas as cidades”, explicou.
  Para o deputado estadual padre Afonso Lobato, a rapidez implementada na elaboração do projeto para a criação da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte foi impressionante. “Quando o governador Geraldo Alckmin criou a Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano, fiquei mais aliviado e esperançoso, pois teríamos um canal para o diálogo. O Vale é uma região extremamente importante para todos”, salientou. Ainda com a palavra, o deputado fez questão de agradecer o trabalho realizado por Edson Aparecido à frente da Secretaria.

Uma região promissora

  Amparado por estudos e levantamentos técnicos, o secretário Edson Aparecido disse aos presentes que os cidadãos dos 39 municípios terão mais qualidade de vida com a implantação da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte. “Hoje é um dia histórico para toda a região. O empenho de todos os prefeitos das 39 cidades, dos técnicos da Emplasa e da secretaria de Desenvolvimento Metropolitano nos permitiu mostrar a vocês, nesta manhã, o projeto da região do Vale”.
  O secretário frisou que a regulamentação da nova Região Metropolitana, a quarta do estado (as outras são as de São Paulo, Campinas e Baixada Santista), deverá ser sancionada em 2011 pelo governador Geraldo Alckmin. “Nossa expectativa é que o governo aprove e sancione nos próximos meses. Depois disso, teremos 90 dias para criarmos o Conselho de Desenvolvimento da nova região”.

  Edson Aparecido frisou o grau de importância que a nova Região terá no cenário do País. “Sem a Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, a Macrometrópole ficaria ‘manca’, pois essa região está no centro de comando de uma rede de importantes cidades no âmbito nacional. Sua grande característica é a fantástica diversidade. Temos um novo pólo de desenvolvimento, que não é só desta região, mas de todo o Brasil”, explicou.
  O secretário afirmou, ainda, que, a partir da criação da região metropolitana do Vale, os 39 municípios poderão criar mecanismos para planejar o futuro. “A Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte já nasce grande. É a 10ª do país; maior que a de Curitiba, do Recife e de Goiânia. Ela é fruto de uma luta, de um debate feito por todos os líderes da região. Debate este, que ganhou consistência técnica”.
  Quanto aos benefícios para a população, Edson Aparecido citou a questão da tarifa do DDD e o transporte público. “Enviamos um ofício à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) solicitando igualdade para todas as cidades que fazem parte da região. A ideia é que os usuários das regiões metropolitanas deixem de pagar tarifa de DDD na comunicação entre as cidades integrantes. Outro ponto é a questão do transporte. A Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte passa a ter agora um planejamento integrado com todo o transporte intermunicipal, que sairá das mãos do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e passará para a EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano) o que pode favorecer muito a população.
   E para que a comunidade dos 39 municípios tenha uma melhor qualidade de vida, a RM do Vale e Litoral Norte será dividida em cinco sub-regiões (São José dos Campos, Taubaté, Guaratinguetá, Cruzeiro e Litoral Norte). Segundo o secretário, elas serão importantes para a solução de questões inerentes às metrópoles, mas também por conta de problemas locais. “Esse modelo de gestão é um instrumento de governança moderníssimo, presente nas grandes aglomerações urbanas do mundo”, concluiu Edson Aparecido. 
 
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.