Combate ao incêndio na Bocaina entra no 5º dia. Pedido de ajuda voluntária continua.


Nesta manhã de sábado (23), continua a mobilização por voluntários para o combate ao incêndio que assola a Serra da Bocaina desde a última terça-feira, dia 19.

Ao final de sexta-feira, após 4 dias de intenso trabalho contra os focos que parecem intermináveis devido ao tempo e solo secos, persiste a preocupação com o avanço das chamas sobre a área preservada da Estação Ecológica de Bananal.

O gestor da Estação, Thiago José Filete Nogueira, informou que a situação ainda é preocupante e solicita ajuda. "Tem um incêndio indo em direção à unidade de conservação. Se tiver pessoas em condições físicas de combater o incêndio pode falar comigo por volta de 7h ou 8h da manhã no barracão das Formigas para nos dirigirmos ao local e dar combate. Vamos precisar de mão de obra mais uma vez. Aproveito para agradecer pelo trabalho já feito, mas a luta continua. Precisamos contar com a ajuda de vocês, assim como vocês podem contar com a gente aqui".

A estação Ecológica possui 884 hectares de Mata Atlântica preservada.
FOTOS: Joaquim Leonardo Valim.

Em sua página no Facebook, a Prefeitura de Bananal informou que ainda há fogo em áreas de difícil acesso, onde os voluntários não conseguem chegar. Também relatou que "foi feito um reforço em um aceiro no alto do sertão do Rodriguinho" para amenizar o risco de que os focos cheguem à Estação Ecológica.

Por volta das 22h de ontem, a AMOVALE divulgou fotos informando que o incêndio tomou conta da plantação de cedros da Fazenda São Francisco e queimava uma área da "fazendinha", atrás da Fazenda São José, popularmente conhecida como Jair Costa.

O fogo já consumiu quase a metade dos 1.400 hectares do Parque Nacional da Serra da Bocaina, além de campos e matas fora daquela área.

O incêndio só passou a chamar atenção após o 3º dia, apesar dos sucessivos apelos por ajuda. Na verdade, focos de incêndio foram recorrentes ao longo da SP-247 no transcorrer dos últimos meses. Mas o atual atingiu proporções jamais vistas e se tornou o mais devastador da história daquela região. O fogo consumiu vasta área de vegetação nativa.

Ontem, a devastação chegou aos principais portais de notícias do Brasil e foi matéria do Jornal Nacional, da Rede Globo, que comparou a área consumida pelo fogo a 1.400 campos de futebol. (clique aqui ou sobre a imagem abaixo para assistir)

Imagem: Reprodução Rede Globo - TV Vanguarda

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.