Veja a votação completa em Bananal para Deputados Estaduais


A preferência dos bananalenses para a composição da Assembléia Legislativa não correspondeu à do eleitorado de todo o estado de São Paulo.

Dentre os 8 candidatos com mais de 100 votos em Bananal, somente dois foram eleitos: Janaína Paschoal e Edmir Chedid. Ampliando o leque para os 10 mais votados, 4 conseguiram cadeiras no parlamento paulista.

Novamente em primeiro no município com 363 votos, o deputado Vaz de Lima (PSDB) fez 51.629 no estado, mas não conseguiu se reeleger pela legenda.

Candidata mais votada na história do Brasil a uma Casa Legislativa, Janaína Paschoal (PSL) foi a segunda mais votada em Bananal, conseguindo aqui 351 do total recorde de 2.060.786 votos.

Edson Aguiar Ranchão, candidato com raízes bananalenses e domiciliado no Distrito de Rancho Grande, ficou em 3º na preferência local, com 341 votos. No geral, ele obteve 377 sufrágios.

Ele é seguido por outros três candidatos com serviços prestados ao município que não conseguiram cadeira na ALESP.


Jofre Netto (PSB), principal incentivador da instalação de um pólo da Univesp em Bananal, obteve 258 votos em Bananal e 2.068 no geral.

Padre Affonso Lobato (PV), com histórico permanente de emendas parlamentares para Bananal, foi o quinto mais votado por 257 eleitores. No estado, alcançou 59.156 votos, insuficiente para se reeleger.

Fernando Petit (MDB) ganhou notoriedade na doação de remédios. Sexto mais votado em Bananal, teve 171 votos por aqui e 26.018 no geral. 

Com 169 votos em Bananal e 135.991 por todo o estado, Edmir Chedid (DEM) conseguiu seu assento na Assembleia Legislativa.

Objetivo não alcançado pelo ex prefeito de Pindamonhangaba Vito Ardito Lerário (PP), oitavo lugar em Bananal com 135 votos e 21.981 no geral.

Com menos de cem votos em Bananal, o nono e o décimo mais votados conseguiram vaga na Alesp: Campos Machado (PTB) com 99 votos e Gil Diniz (PSL) com 85 sufrágios.

Com 80 v0t0s, Helio Nishimoto (PSDB), também com vasto histórico de liberação de emendas para Bananal, sendo inclusive agraciado com o Título de Cidadão Bananalense, não se reelegeu, com 51.914 votos no geral.

Na votação para deputado estadual, Bananal registrou 554 votos em branco (8,46%) e 843 nulos (12,88%). O índice de abstenção foi de 26,29% com 2.335 eleitores não comparecendo para votar.

Dos 94 eleitos para a Assembléia Legislativa de São Paulo, 61 tiveram algum voto em Bananal.

Acompanhe o quadro abaixo, com os indicadores oficiais completos do TSE para Bananal, seguindo a ordem dos eleitos e, depois, os mais votados.

Para ampliar, dê um clique sobre cada imagem








































Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.