Comando forma grupo de bombeiros do Vale para ajudar em Brumadinho.



O Comando do 11º Grupamento de Bombeiros formou um grupo de 26 voluntários da região metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RM Vale) para atuar no apoio às operações desenvolvidas na cidade de Brumadinho (MG), palco da tragédia que resultou em centenas de mortes com o rompimento de uma barragem da Vale do Rio Doce.

Formado por agentes de Cruzeiro, Lorena, Guaratinguetá, São José dos Campos e outras localidades da região, o grupo de bombeiros, com especialização na área de salvamento, seguiu para Brumadinho no sábado, 02 de fevereiro e deve permanecer, pelo menos, até o dia 08 de fevereiro, sexta-feira.

O grupo de bombeiros do Vale se junta à força-tarefa de São Paulo que presta ajuda em Brumadinho desde o dia 29 de janeiro.


Naquela data, a Policia Militar do Estado de São Paulo enviou 54 profissionais para auxiliar nas buscas por vítimas. O grupo partiu da Escola Superior de Sargentos, na capital paulista: “Após a solicitação oficial do governo de Minas Gerais, nós preparamos uma equipe com 44 homens, 12 viaturas, mais dois cães de busca e salvamento”, disse o Cel. PM Max Mena, comandante do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

Para auxiliar nos trabalhos de resgate, o Estado de São Paulo enviou também dois helicópteros Águia com dez tripulantes cada, 12 viaturas, caminhão com material operacional, dois cães farejadores, drones e todo material operacional necessário para a missão.

“O objetivo dessa força-tarefa é atuar em conjunto com as demais forças de emergência para reforçar as atividades de busca e salvamento naquela região”, completou o secretário-chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil do Estado, Walter Nyakas Júnior.

Polícia Técnico-Cientifica

Dois dias após o envio dos militares, em 1º de fevereiro a Polícia Técnico-Cientifica de São Paulo enviou sete policiais para auxiliar o governo de Minas Gerais nos trabalhos de identificação das vítimas em Brumadinho.

No total, foram dois médicos legistas, dois atendentes de necrotério e dois auxiliares de necropsia, chefiados pelo médico legista Antônio Carlos Milagres. Atendendo a uma solicitação da Polícia Federal, a SPTC já tinha enviado para Brumadinho 400 kits para a identificação de DNA.

O superintendente da Polícia Técnico Científica, Maurício Rodrigues Costa, destaca que o envio da equipe é de importância humanitária: “Essa integração nacional representa a troca de experiência e conhecimento entre os órgãos de segurança para auxiliar neste momento.”


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.