Fortes chuvas deixam cidades de São Paulo em alerta. Governador anuncia medidas emergenciais.


Prioridades determinadas pelo Governo do Estado incluem atendimento a desabrigados e remoção de moradores em áreas de risco

O Governador João Doria sobrevoou na manhã desta segunda-feira (11) as áreas inundadas na Capital e Região Metropolitana de São Paulo devido às fortes chuvas que atingem o Estado desde o início da noite de domingo.
Doria determinou prioridade no atendimento a desabrigados, a remoção de pessoas em áreas de risco e a atuação coordenada da Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros e prefeituras de cidades afetadas pelas enchentes. O restabelecimento de serviços públicos interrompidos pelas chuvas também é considerado prioritário.
Desde a madrugada desta segunda, o Governador e o Coronel Walter Nyakas Júnior, Chefe da Casa Militar e Coordenador da Defesa Civil Estadual, reúnem informações sobre as regiões mais afetadas pelas chuvas. Ambos fizeram voos sobre bairros nas zonas Sul e Leste de São Paulo, além das cidades de Ribeirão Pires e São Bernardo do Campo.
“Estamos monitorando todas as ocorrências no Centro de Gerenciamento de Emergências”, afirmou Doria. “A Defesa Civil enviou equipes para os pontos afetados com técnicos do IPT [Instituto de Pesquisas Tecnológicas] e do Instituto Geológico”, acrescentou o Governador.
Doria determinou ainda que a Defesa Civil defina com a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente e a Secretaria de Transportes Metropolitanos medidas emergenciais para retomada de serviços públicos parcial ou totalmente interrompidos pelas enchentes, como transporte sobre trilhos e linhas de ônibus.
O monitoramento do nível de rios e mananciais também está sendo feito em tempo real. Um gabinete de crise foi instalado no CICC (Centro Integrado de Comando e Controle). No local, atuam em conjunto profissionais da Defesa Civil Estadual, DAAE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Corpo de Bombeiros, além de órgãos da Prefeitura de São Paulo.
Doria lamentou as mortes provocadas por deslizamentos e enchentes na Grande São Paulo. “Transmito minha total solidariedade às famílias atingidas pelas fortes chuvas em diversos municípios do Estado”, declarou o Governador. Ele também pediu que moradores em áreas de risco deixem os locais imediatamente. “Nossa principal preocupação agora é proteger vidas.”


Confira a situação do transporte ferroviário e das rodovias paulistas

Devido às fortes chuvas que ocorreram na noite deste domingo (10) e da madrugada desta segunda (11), vias foram alagadas impedindo a circulação do trens da Linha 10 – Turquesa, bem como a interdição de trechos da Rodovia Anchieta.
CPTM
Por conta da forte chuva que caiu no ABC paulista na noite deste domingo (10), a Linha 10 Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) sofreu alagamentos, impedindo a circulação dos trens.
A CPTM solicitou Paese com 100 ônibus, porém os alagamentos atingem também os vários locais, impedindo a chegada dos ônibus. Não há previsão para início da operação, por enquanto.
Rodovias estaduais
– Rodovia Rio-Santos SP 055 (São Sebastião): KM 116 e KM 119: deslizamentos de terra – DER, responsável pelo local, já foi acionado.
– Rodovia Tamoios SP 099 (Caraguatatuba): Trecho de Serra permanece bloqueado desde as 01h25,  houve dois pontos de deslizamento, no km 73 norte e 79 sul. Os bloqueios acontecem na altura do km 58, no sentido litoral, e do km 81, no sentido São José dos Campos.
Enquanto o trecho estiver interditado, os usuários terão como rotas alternativas as rodovias SP-098 – Paulo Rolim Loureiro (Mogi/Bertioga), SP-125 – Oswaldo Cruz (Taubaté/Ubatuba) e SP 088 (com acesso no km 55 da Tamoios – de Salesópolis a Mogi das Cruzes, com acesso à Mogi/Bertioga).
AnchietaAs pistas centrais da via Anchieta seguem com tráfego bloqueado, entre o km 10 e o km 13, reflexo do alagamento das vias após subida do nível da água do córrego do Ribeirão dos Couros. As equipes de conservação da Ecovias já estão se deslocando para efetuar a limpeza das pistas.

A Polícia Rodoviária realizou uma operação que conduziu todos os motoristas que estão com seus veículos represados na pista marginal sul da via Anchieta, até a pista norte para que sigam viagem. 
Há congestionamento na pista sentido SP, nos KMs 20 e 13;
Na chegada em Santos tem congestionamento nos KMs 63 a 65;

Imigrantes: trafego lento (sentido SP) e congestionada nos KMs 18 e 14.
Mogi-Bertioga: trânsito fruindo parcialmente no siga e pare. Quatro pontos de deslizamentos, nos KMs 67, 68, 66 e 75.
Corpo de Bombeiros 
Até 6h30, a corporação registrou 601 ocorrências de enchentes. No momento, são priorizados os chamados com vítimas em locais de difícil acesso, em veículos onde há possibilidade de correnteza ou em locais com risco de deslizamento.
O helicóptero Águia da PM auxilia na região da Vila Prudente, Ipiranga e avenida do Estado, devido ao transbordamento do rio Tamanduateí. Também foram registrados 54 desabamentos e deslizamentos de terra e 155 quedas de árvores.
Equipes atuam nos três deslizamentos mais graves ocorridos em: Ribeirão Pires, onde duas pessoas morreram, duas estão soterradas e duas desaparecidas; no Parque São Rafael, uma criança com parada cardíaca e a mãe foram levadas ao hospital; e em Embu, três vítimas em estado grave foram socorridas.
Índice de Chuvas 
As medições pluviométricas no início deste mês mostram índices muito acima das médias históricas de chuva. Em Santo André, por exemplo, choveu 182mm nas últimas 24 horas o equivalente a 80% da média para todo o mês de março. Em São Bernardo do Campo e Ribeirão Pires, o registro das últimas 24 horas também foi altíssimo e correspondeu a 78% e a 74% das médias mensais, respectivamente.
O Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, reforçou a determinação do Governador para que a atuação estadual seja totalmente integrada ao trabalho das prefeituras. “Foram chuvas muito fortes durante um período muito longo em várias regiões, inclusive nas cabeceiras dos rios. Todas as secretarias estaduais e prefeituras estão coordenando ações para minimizar o impacto.”
Em caso de emergência, ligue para a Defesa Civil 199 ou para os Bombeiros 193. Cadastre no SMS 40199 para receber alertas de chuvas da Defesa Civil.
* Esta matéria será atualizada no transcorrer do dia.
* Atualizada em 11/03/2019 às 13h11

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.