Tiroteio em escola deixa pelo menos dez mortos em Suzano, na Grande São Paulo

Caso ocorreu em colégio estadual. Atiradores se mataram no local.

Da Redação com informações da  Agência Brasil e Folha de S. Paulo

Integrantes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar de São Paulo se deslocaram na manhã desta quarta (13/03) para a Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo, após um tiroteio no local que deixou pelo menos 10 mortos. Outras 23 pessoas foram encaminhadas para unidades de saúde daquele município.
O caso ocorreu por volta das 9h30. Dentre os mortos logo após o ataque estavam cinco alunos, um funcionário do colégio e dois suspeitos de serem os atiradores. Informações preliminares indicavam que os atiradores se suicidaram. Mais dois alunos levados ao hospital morreram horas depois.

O comandante-geral da Polícia Militar, Marcelo Salles, informou que os autores dos tiros, usaram um revólver calibre 38 e uma arma medieval semelhante a um arco e flecha.

No início desta tarde os atiradores foram identificados como Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. 

Segundo os policiais, os atiradores atacaram, inicialmente, uma loja de veículos ao lado do colégio, baleando o proprietário, que é tio de Guilherme e roubaram um carro. Tentaram entrar no Colégio Rodrigues de Almeida, que estava fechado e partiram para a escola seguinte. Lá, chegaram atirando na coordenadora pedagógica, num funcionário e nos estudantes.

Salles disse ainda que os estudantes atacados estavam na hora do recreio. De acordo com ele, os atiradores se suicidaram em um dos corredores da escola. Segundo o policial, há artefatos explosivos dentro do colégio, por isso é fundamental o isolamento da área. Em função disso, uma equipe do Gate foi acionada.

Um morador relatou à imprensa que após os disparos houve desespero e correria de alunos (alguns ensanguentados), professores e funcionários.

O governador de São Paulo, João Doria, foi ao local, acompanhado do Secretário de Educação, Rossieli Soares da Silva e do Secretário de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos.

Em nota oficial no início da tarde, Doria lamentou a tragédia e decretou luto oficial de três dias no Estado, com bandeiras a meio mastro, manifestando solidariedade aos familiares e amigos das vítimas.
Matéria atualizada às 14h18 para acréscimo de informações
  
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.