Boletim aponta 1ª morte suspeita por coronavírus em Bananal


Homem estava internado em Cruzeiro e foi considerado caso suspeito há dois dias


O quadro epidemiológico de Bananal, que vinha se normalizando em relação a casos suspeitos, notifica nesta terça-feira, 26 de maio, a primeira morte suspeita no município. Um homem que estava internado em Cruzeiro e entrou no boletim como caso suspeito há dois dias, faleceu apresentando os sintomas da doença. A coleta de material para exames foi feita há alguns dias e o resultado tem a expectativa de ser conhecido até quinta-feira.

Após 18 casos descartados ontem, era justamente esse homem que veio a óbito que estava constando como único caso suspeito.

A Gazeta aguarda a manifestação oficial das autoridades locais para maiores informações.

Se confirmada, será a primeira morte no Vale Histórico. Outros municípios da sub-região chegaram a ter óbitos suspeitos que depois não testaram positivo para Covid-19.

Até o momento, segundo dados disponibilizados pelas secretarias municipais de saúde, foram registradas 74 mortes em 17 das 39 cidades da RM Vale: São José dos Campos (31), Jacareí (11), Caraguatatuba (5), São Sebastião e Taubaté (4 em cada), Pindamonhangaba, Lorena e Santo Antônio do Pinhal (3 em cada), Cruzeiro (2), Caçapava, Campos do Jordão, Guaratinguetá, Jambeiro, Lavrinhas, São Luiz do Paraitinga, Santa Branca e Ubatuba (1 em cada).

Brasil

O Brasil registrou 1.039 novas mortes, chegando ao total de 24.512. O resultado representou um aumento de 4,4% em relação a ontem(25), quando foram contabilizados 23.473 falecimentos por covid-19. Os números foram divulgados no balanço do Ministério da Saúde às 19 horas hoje (26).
Foram incluídas nas estatísticas 16.324 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, somando 391.222. O resultado marcou um acréscimo de 4,3% em relação a ontem, quando o número de pessoas infectadas estava em 374.898.
Do total de casos confirmados, 208.117 estão em acompanhamento e 158.593 foram recuperados. Há ainda 3.882 óbitos sendo analisados.
São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (6.423). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (4.361), Ceará (2.603), Pernambuco (2.328) e Pará (2.469).

Além disso, foram registradas mortes no Amazonas (1.852), Maranhão (817), Bahia (495), Espírito Santo (487), Alagoas (354), Paraíba (286), Minas Gerais (234), Rio Grande do Norte (220), Rio Grande do Sul (203), Amapá (173), Paraná (159), Rondônia (133), Distrito Federal (124), Santa Catarina (121), Piauí (119), Sergipe (116), Acre (105), Goiás (104), Roraima (102), Tocantins (64), Mato Grosso (43) e Mato Grosso do Sul (17).
Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (86.017), Rio de Janeiro (40.024), Ceará (37.021), Amazonas (31.949) e Pernambuco (28.854). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Pará (28.600), Maranhão (24.278), Bahia (14.566), Espírito Santo (10.889) e Paraíba (8.919).
Das mortes por covid-19, 69% tinham acima de 90 anos e pelo menos 63% apresentavam algum fator de risco. Entre estes, os mais comuns eram doenças do coração, diabetes, doenças renais, doenças neurológicas e pneumopatias.
Até o momento, 173.819 pessoas foram hospitalizadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Deste total, 54.951 foram por covid-19, 1.877 por influenza, 59.660 não especificados e outras 54.994 ainda em investigação.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.