Coronavírus: Bananal mantém quadro inalterado pelo 7º dia consecutivo


Bananal é um contraponto ao quadro de elevação no número de mortes e confirmação de casos na região e no país

Por Ricardo Nogueira, com informações da Agência Brasil e Governo de SP

O quadro epidemiológico de Bananal em relação à Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus, dá mostras de estabilidade pelo 7º dia consecutivo. Da última quarta-feira, 27 de maio, até hoje, 02 de junho, o boletim do município permanece inalterado, com 1 caso suspeito (um óbito que aguarda resultado dos exames), 75 casos descartados e 5 casos confirmados (com 4 recuperados e 1 em isolamento domiciliar). Desses 5 confirmados, 4 são importados. O único contraído na área do município foi o caso da esposa do primeiro infectado, que trabalha em Itatiaia e reside em Bananal.

A última grande alteração no quadro se deu do dia 24 para o dia 25 de maio, quando os até então 19 casos suspeitos caíram para apenas 1. Justamente o idoso que viria a falecer e constar como óbito suspeito no dia 27.

A estabilidade do quadro em Bananal serve de alento e tranquilidade para a semana que inicia a flexibilização da quarentena com abertura de alguns segmentos do comércio.

Em vídeo divulgado na noite de segunda-feira (1º/06), o prefeito Carlindo Nogueira Rodrigues dissertou sobre a expectativa da retomada do comércio. Relatou que a prefeitura amanheceu movimentada, com os comerciantes buscando autorização para o funcionamento mediante o preenchimento do Termo de Responsabilidade em atender as exigências decretadas no âmbito estadual e municipal. Ele externou satisfação em ver o município ampliando a normalidade para mais atividades econômicas, mesmo que por apenas 4 horas, conforme determina o decreto estadual. Também relatou que visitou alguns pontos comerciais para conversar com os empreendedores locais, juntamente com o secretário municipal da Saúde, Pedro Luiz Santos Fonseca.

Os dois enfatizaram a importância da conscientização do segmento comercial e de serviços, assim como da população, para a retomada da normalidade. Os cuidados para evitar a proliferação do vírus devem ser redobrados, pois ela é rápida e surpreendente.

A aparente estabilidade no quadro local pode mudar subitamente, como aconteceu com Areias. O município foi o último da região a apresentar casos suspeitos, mas de uma hora para a outra se viu com 4 casos confirmados, apesar de todos os cuidados sanitários adotados por lá.

No extremo leste do Vale Histórico, somente Arapeí e São José do Barreiro não tiveram casos confirmados, embora tenham chegado a registrar alguns suspeitos, posteriormente descartados.

Segundo as notificações das secretarias municipais até as 20 horas desta terça-feira (02), a RM Vale atingiu o 100º óbito por Covid-19 e mais de 2.700 casos confirmados da infecção.

São Paulo



Hoje, o estado registrou 7.994 óbitos e 118.295 casos confirmados pelo novo coronavírus. Entre as pessoas diagnosticadas com a COVID-19, 22.265 foram internadas, curadas e tiveram alta hospitalar.

Os dados de hoje apontam que 58% das cidades do estado de São Paulo permanecem sem mortes relacionadas à doença. Dos 645 municípios, 373 não tiveram nenhum óbito até o momento, e houve um ou mais casos em 533 cidades.



As taxas de ocupação dos leitos de UTI mantêm-se estáveis, com 85,3% na Grande São Paulo e 73,5% no Estado. O número de pacientes internados é de 11.940, sendo 7.479 em enfermaria e 4.461 em unidades de terapia intensiva.

Brasil

O balanço diário divulgado hoje (2) pelo Ministério da Saúde trouxe 28.936 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 555.383. O resultado marcou um acréscimo de 5,4% em relação a ontem (1º), quando o número de pessoas infectadas estava em 526.447.

A atualização do Ministério da Saúde revelou 1.262 novas mortes, chegando a 31.199, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia. O resultado representou um aumento de 4,2% em relação a ontem, quando foram contabilizados 29.937 falecimentos por covid-19.

Em geral, aos domingos e segundas os números são menores em razão das limitações de alimentação do banco de dados pelas secretarias de saúde aos fins de semana e são maiores às terças-feiras pelo acúmulo de registros dos dias anteriores.

Do total de casos confirmados, 300.546 estão em acompanhamento e 223.638 foram recuperados. Há ainda 4.312 óbitos sendo analisados.

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (118.7556), Rio de Janeiro (47.953), Ceará (53.073), Amazonas (43.195) e Pará (41.207). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (36.625), Pernambuco (35.508), Bahia (21.430), Espírito Santo (15.151) e Paraíba (14.859).

De acordo com o mapa global da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, o Brasil é o 2º colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,82 milhão). O país é o 4º no ranking de mortes em decorrência da covid-19, atrás de Itália (33.530), Reino Unido (39.451) e Estados Unidos (106.046). A posição do país desce quando os números são comparados à população.





Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.