Bananal contra a Covid-19: Boletim desta quinta(30) mostra várias alterações nos indicadores.


Indicadores favoráveis prevaleceram no boletim de hoje, incluindo a recuperação e alta de um homem e uma mulher internados em unidades hospitalares fora de Bananal

Ricardo Nogueira, com informações da Agência Brasil

O boletim epidemiológico divulgado em Bananal nesta quinta-feira(30), penúltimo dia do mês de julho, é o de maior movimentação nos indicadores publicados até hoje. Ocorreram variações nos casos confirmados, no número de pacientes recuperados com alta hospitalar, no de casos suspeitos e nos descartados da suspeita de infecção após a realização de exames ou da expiração do prazo de monitoramento.

Dessa vez, prevaleceu a quantidade de indicadores positivos, apesar de terem sido incluídos 3 novos casos confirmados. Os 69 que swe repetiram nos boletins de terça(28) e quarta(29), chegaram agora a 72 infectados no acumulado desde o início da pandemia. Mas as notícias desfavoráveis param por aí. Pelo menos no boletim de hoje.

Nas últimas 24h ocorreu o maior número de altas hospitalares e também nas recuperações domiciliares das pessoas isoladas. Os recuperados da doença, que ontem eram 19, são agora 42. Dentre eles, receberam alta o homem internado em Cruzeiro e a mulher internada em Taubaté. Dos 47 infectados registrados ontem em isolamento domiciliar, 18 foram liberados. O indicador chega agora a 29 pacientes se recuperando em casa.


Casos Suspeitos

Indicadores favoráveis também se verificaram nos casos suspeitos, com uma queda que o retira do patamar centenário ultrapassado desde o dia 12 de julho. Os 132 casos suspeitos em isolamento domiciliar registrados ontem, caíram para 97 nesta quinta-feira.

Agora, os casos descartados da suspeita de terem contraído a doença subiram de 258 para 295 nas últimas 24 horas.

Brasil e Estados

O Brasil chegou a 2.610.102 casos acumulados de covid-19. Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 57.837 pessoas infectadas. Ontem (29), o sistema trazia 2.552.265 casos desde o início da pandemia. Os dados são da atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada no início da noite desta quinta-feira (30).

Também conforme o balanço do órgão, foram 91.263 vidas perdidas desde o início da pandemia.

Os estados com mais mortes são: São Paulo (22.710), Rio de Janeiro (13.348), Ceará (7.661), Pernambuco (6.526) e Pará (5.699). As Unidades da Federação com menos falecimentos pela pandemia são: Mato Grosso do Sul (357), Tocantins (368), Roraima (501), Acre (521) e Amapá (561).
Já em termos de casos, São Paulo lidera (529.006), seguido por Ceará (171.468), Rio de Janeiro (163.642), Bahia (161.630) e Pará (153.350). Os estados com menos pessoas infectadas até o momento são: Acre (19.573), Tocantins (24.278), Mato Grosso do Sul (24.287), Roraima (31.455) e Amapá (36.272).


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.