Prefeito de Barra Mansa é afastado do cargo por suposta compra de votos na Câmara



Ação é baseada em denúncia acompanhada por um vídeo que mostra conversa entre vereadores

Por Ricardo Nogueira, com informações do MPRJ

Em ação que apura uma suposta compra de votos na Câmara para aprovação das Contas relativas ao exercício financeiro de 2018, o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Afonso Sales Moreira (Paulo Chuchu) e o vereador Zélio Resende Barbosa, foram afastados de suas funções públicas por determinação da Justiça. A medida abrange também o coronel da Policia Militar Jorge Ricardo da Silva que ocupa cargo comissionado na prefeitura barramansense.

A Justiça acatou pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP/RJ) que se baseia em denúncia acompanhada de um vídeo no qual Zélio Resende conversa com outro vereador, Gilmar Lelis. A gravação mostra imagens gravadas dentro de um veículo e inclui um contato telefônico com a voz do próprio prefeito. Partes do vídeo foram obtidas pela imprensa, embora tenha sido decretado o sigilo legal do processo.


Na manhã desta quarta-feira, 14 de julho, foi deflagrada uma operação para cumprir 11 mandados de busca e apreensão na Prefeitura e na Câmara Municipal, além de outros endereços relacionados aos acusados de integrarem o grupo suspeito de prática de corrupção ativa.

A medida cautelar foi requerida pelo GAOCRIM/MPRJ, a partir de representação encaminhada pela CIAF nos autos do Inquérito Policial que apurou os crimes. Os mandados foram expedidos pelo Segundo Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Rio.  

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.