Rússia anuncia vacina contra a COVID-19 disponível já em agosto.


País está trabalhando com seis potenciais vacinas diferentes e espera produzir até 200 milhões de doses até o fim do ano

Com informações da CNN Internacional

A Rússia surpreendeu o mundo ao anunciar na terça-feira, 28, que poderá ter uma vacina contra a Covid-19 aprovada em apenas duas semanas.

A se confirmar a informação, o país será o vencedor da corrida pela vacina que mobiliza cientistas em todo o mundo. Um dos diretores do Fundo Soberano que financia o estudo da vacina comparou o momento ao "Sputnik', primeiro satélite do mundo lançado pelos soviéticos em 1957. Uma alusão ao fato de novamente chegarem em primeiro numa conquista para a humanidade.  

A vacina foi criada pelo Instituto Gameleya, baseado em Moscou. De acordo com as autoridades, o país espera produzir até 200 milhões de doses até o fim do ano —dessas, 30 milhões seriam exclusivas para a Rússia.

Essa vacina estaria na segunda das três fases de testes clínicos. Os pesquisadores almejam concluir essa etapa em 3 de agosto e conduzir a terceira fase em conjunto com a vacinação de profissionais da saúde. 

Segundo a CNN Internacional, os próprios cientistas estariam se voluntariando para testar a imunização. Alexander Ginsburg, diretor do projeto, confirmou ter injetado a vacina em si mesmo.

Na segunda-feira, 27, o instituto estatal russo de virologia Vector iniciou testes em seres humanos da segunda candidata a vacina contra o novo coronavírus do país. Nessa fase, cinco voluntários receberam o imunizante. O instituto russo está trabalhando com seis potenciais vacinas contra Covid-19 diferentes.


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.