Bananal registra mortes por Covid-19 em 2 dias seguidos.


Nesta segunda(10) ocorreu o 3º óbito em menos de um mês em Bananal, que já é o município de menor porte da região com os piores indicadores

Por Ricardo Nogueira

A crise sanitária que se agravou em Bananal a partir de 5 de julho chega ao dia 10 de agosto contabilizando 3 mortes em menos de um mês, sendo 2 delas no intervalo de 2 dias. A piora crescente nos indicadores de casos confirmados e de suspeitos, refletiu no que era a maior preocupação das autoridades: o óbito de pacientes transferidos para municípios da regional de saúde de Taubaté.

O município agora totaliza 3 mortes por Covid-19 no curto intervalo de 24 dias. 

O primeiro óbito no município ocorreu em 17 de julho, quando a escalada dos números contabilizava 39 casos confirmados, com 9 pacientes recuperados e 30 ativos. Vinte e quatro dias depois o número de infectados pela doença aumentou 235,8%.

O segundo óbito, de uma idosa, foi registrado no último domingo(9) e o terceiro nesta segunda-feira(10) em ocorrências de menos de 48 horas, vitimando moradores de Bananal que se encontravam internados fora do município.

Os óbitos ocorrem sob um quadro atualizado pelo boletim epidemiológico, registrando 61 positivados ativos (com 1 internado e 60 em tratamento domiciliar). Somando os 3 óbitos e mais 67 pacientes recuperados da doença, Bananal acumula agora 131 casos confirmados desde o início da pandemia em março.

Já em relação aos casos suspeitos, o quadro aparenta estabilidade nos últimos 4 dias. Após entrar em agosto com menos de 100 registros, os números saíram de 98 suspeitos no dia 2 para 109 no dia 3. Saltou para 132 no dia 4, 159 no dia 5 e chegou a 172 no dia 6. Desde então, houve uma queda para 165 que perdurou por 3 dias (entre os dias 7 e 9) e agora, no dia 10, vai a 164, com dois deles internados aguardando o resultado dos testes laboratoriais.

Nos primeiros 10 dias de agosto o número de casos suspeitos descartados (exames que deram negativo para infecção pelo novo coronavírus) saiu de 299 no dia 1º para 333 no dia 10. 

Piores indicadores da região

Dentre os municípios de menor porte do extremo leste do estado, Bananal, no acumulado de registros confirmados, tem menos casos em comparação com Queluz (131 e 170, respectivamente), mas possui, no momento, o maior número de pacientes ativos com a doença. Bananal tem 61 pacientes ativos, enquanto Queluz tem 27.

Sendo assim, agora com as 3 mortes registradas em menos de um mês, Bananal possui os piores indicadores do Vale Histórico dentre os municípios com menos de 15 mil habitantes.

Enquanto a regional em saúde de Taubaté avançou para a fase amarela na atualização feita no dia 07 de agosto, assim como Queluz, Bananal está na fase vermelha, por decreto municipal baseado nos critérios do Plano SP, até o dia 16 de agosto. 


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.