Parcerias garantem realização do Carnaval Familia em Bananal.

  O carnaval de rua em Bananal voltará às origens em 2013, com sonorização de linha ao longo da Rua Manoel de Aguiar, priorizando a execução de Marchinhas, Samba e Axé.

  Com a Prefeitura em crise administrativa e financeira devido ao caos herdado da administração anterior, a saída foi a busca por parcerias e muita criatividade para evitar o cancelamento do reinado de Momo na cidade.

  Uma reunião da Prefeita Mirian Bruno com comerciantes e o comando da Policia Militar, realizada no dia 17 de janeiro no Centro Cultural, ditou a forma de organização do Carnaval neste ano.

  Ante a necessidade de evitar gastos públicos para promover a festa, de imediato foi descartada a contratação de banda e montagem de palco para shows ao vivo.

  A animação ficará por conta de sonorização de linha comandada por um DJ, na sala superior do Centro Cultural. Foi assim que os bailes populares começaram no carnaval de Bananal, no início dos anos 90. Mesmo com o fim da segunda geração de Escolas de Samba da cidade (Império Bananalense e Unidos da Vila), o aumento significativo do público já não era comportado pelos dois clubes que promoviam bailes de salão (SAB e SAMBA).

  A iniciativa, adotada pelo então Prefeito Washington Bruno, foi concentrar os milhares de foliões na principal rua da cidade. O sucesso foi imediato e a quantidade de brincantes foi crescendo nos carnavais seguintes.

  Nos anos 2000, o então Prefeito Wilton Néri Pereira inovou implantando os shows ao vivo, montando palco voltado para a rua principal.

  A fórmula praticamente se repetiu de lá para cá. A última grande novidade foi a "Caminhada Alcoológica", implantada com sucesso por Mirian Bruno em 2005, com o trio elétrico percorrendo as ruas da cidade nas tardes do domingo de carnaval.

  A crise atual da Prefeitura, a despeito das consequências negativas, abre um novo leque, vislumbrando novas possibilidades de melhoria para o nosso carnaval. O engajamento dos comerciantes no auxilio de custos para decoração, higiene e segurança é auspicioso no sentido de proporcionar uma nova estrutura organizacional à mais famosa festa profana promovida em Bananal.

  Os detalhes desta parceria serão mostrados pelo Blog em matéria no próximo domingo, abrindo a semana de reportagens sobre os preparativos para a festa, os ensaios dos blocos e muito mais.

  O que se pode adiantar é que o tema deste ano, embalado por um espírito de austeridade, é o Carnaval da Familia. Muitos excessos de comportamento, repudiados pela população nos carnavais recentes, serão coibidos com severidade.

  A tradição dos ritmos carnavalescos como as Marchinhas e o Samba, sem prescindir do Axé, embalarão os brincantes neste novo espírito. Levadas de Funk estão proibidas. Carros que as executarem serão rebocados pela Policia. Atos libidinosos estarão sujeitos à aplicação da lei.

  Voltando ao plano da animação, a força dos blocos será mantida, assim como a Caminhada com o Trio Elétrico.

  Muito certamente, a alegria contagiante dos cerca de 8 mil foliões esperados para a festa prevalecerá sobre a simples ausência de um palco e uma banda ao vivo.

   A programação de 2013 já está em cartaz. As dificuldades foram superadas pela união. A parceria venceu as armadilhas deixadas para inviabilizar a folia.

  O Novo Tempo venceu a maldade arrogante.

  E o Carnaval de Bananal, com a sua empolgação contagiante, será mais um exemplo de sucesso, suplantando adversidades e fazendo prevalecer a alegria e o orgulho festivo do nosso povo.







Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.