Uso de máscara será obrigatório no transporte público das regiões metropolitanas paulistas


Medida valerá a partir da segunda feira, 04 de maio, e abrange regiões metropolitanas como a RM Vale e a cidade de São Paulo.


Da Redação, com informações do Governo de SP

O Governador João Doria anunciou na quarta-feira (29) que o uso de máscaras de proteção passará a ser obrigatório para passageiros do Metrô, da CPTM, dos ônibus intermunicipais da EMTU nas regiões metropolitanas e dos ônibus rodoviários fiscalizados pela Artesp.

Em tese, a medida abrange os 39 municípios da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RM Vale), onde estão inseridos os municípios do Vale Histórico, como Bananal, Arapeí, São José do Barreiro e Areias.

Na prática, Bananal possui poucas linhas municipais, além das linhas intermunicipais da empresa Pássaro Marron e interestaduais da empresa Colitur. 

O decreto com as regras foi publicado hoje (30) no Diário Oficial e a medida passa a valer a partir da próxima segunda-feira (4). O uso de máscaras também será obrigatório nos ônibus da Prefeitura de São Paulo.

O governador explicou que as prefeituras deverão especificar as normas obrigatórias. 

“Tenho certeza que essa medida será seguida também por decretos municipais dos demais prefeitos do Estado de São Paulo para tornar obrigatório o uso de máscaras no transporte coletivo. A obrigatoriedade é válida também para táxis e aplicativos, e a especificação será feita pelas prefeituras municipais”, disse Doria.

“Com o agravamento da crise, a Secretaria de Saúde, a vigilância sanitária tem passado novas medidas para que prefeitura possa efetivar e uma delas é exatamente agora tornar obrigatório o uso de máscara no transporte público municipal”, completou o Prefeito da capital Bruno Covas.

A medida está alinhada com as ações que o Governo do Estado vem tomando para frear o ritmo de contaminação da COVID-19. “Usar máscara é uma medida de cuidado pessoal e um gesto que demonstra respeito a quem está ao seu lado. Se todos colaborarem, vamos juntos vencer o coronavírus e sair dessa crise”, afirmou o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

“O uso da máscara não flexibiliza a necessidade de ficar em casa. Isso é uma medida adicional”, ressaltou o médico e coordenador do Centro de Contingência do COVID-19, David Uip.

Caberá às empresas e aos prestadores de serviços fiscalizar e não permitir a entrada e a permanência de pessoas sem máscaras no interior das estações, dos vagões e dos ônibus.

“As empresas serão fiscalizadas pelos órgãos estaduais e municipais e advertidas se identificarmos o não cumprimento desta determinação. Depois da advertência, serão multadas”, explicou o Governador.

Limpeza e higienização

Além da intensificação na limpeza e higienização nos trens, ônibus, estações e terminais desde o início da disseminação do novo coronavírus, a STM analisa, também, a viabilidade de passar a higienizar os trens e ônibus intermunicipais com equipamento que emite luz ultravioleta (UV).

A tecnologia foi testada no Metrô em parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e poderá ser adotada na CPTM e na EMTU. 

O robô Hyperviolet C600 deverá ser um grande aliado no combate ao coronavírus, porque é eficaz, ágil e de baixo custo. O aparelho tem a capacidade de desinfectar cada vagão ou veículo em até um minuto.

O projeto foi idealizado no Brasil pelo piloto Lucas Di Grassi, com o conceito de protótipo realizado de forma técnica pela Zasso. A capacidade de desinfecção do equipamento depende da energia por área (joule/m2). Em uma aplicação com energia suficiente a capacidade de esterilização pode ser de 100%.


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.