Bananal atinge 50 casos descartados e 25 suspeitos de coronavírus. Quadro de confirmados segue inalterado.


Casos confirmados continuam sendo 4, com três recuperados e
uma mulher internada fora do município

Da redação, com informações do governo de São Paulo e da Agência Brasil

O Boletim Epidemiológico emitido neste domingo (17/5) pela Vigilância Epidemiológica de Bananal mostra o quadro agora com 50 casos descartados após resultados de exames e/ou da liberação dos monitorados em isolamento domiciliar por 14 dias, período de incubação do vírus.

O número de descartados teve oscilações durante a semana. No domingo passado (10/5) eram 47. Passou para 48 na quinta-feira. Alterou para 49 no sábado e chega a 50 neste domingo.



Já os casos suspeitos eram apenas 5 no dia 10 e saltou para 25 no dia seguinte devido à confirmação do teste positivo da mulher internada em Barra Mansa. Chegou a 27 na terça, oscilou para 26 na quinta-feira e caiu para 25 hoje. No sábado (16/5), houve o acréscimo de um caso suspeito, mas também um descartado.



Já o número de casos confirmados permanece inalterado desde o dia 12. São 4 ao todo, desde o início da emissão dos boletins há 57 dias atrás. Três pacientes se recuperaram da doença, restando a mulher internada.


Pelos indicadores oficiais da secretaria estadual da Saúde, Bananal continua com 2 casos registrados. A inclusão dos dados notificados pelo município tem levado duas semanas para serem computados pelo estado. O 3º caso em Bananal foi confirmado no boletim local no dia 4 de maio e o 4º caso no domingo passado, dia 12.

São Paulo

Segundo os dados atualizados às 17h10 de hoje, mais de mil pessoas morreram em decorrência do novo coronavírus na última semana, no estado de São Paulo.

Neste domingo (17), o total é de 4.782 óbitos, contra 3.709 no dia 10 de maio. O número de vítimas fatais superou o total de mortos em todo o México – segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), foram 4.767 mortes no país até o momento.

Também na última semana, foram confirmadas em São Paulo 16.901 novas infecções, chegando ao total de 62.345 com diagnóstico de COVID-19. Com isso, o número de casos no estado hoje é 38% maior que o total verificado no território mexicano – de acordo com a OMS, são 45.032 casos no país latino. Em 10 de maio, São Paulo registrava 45.444 infectados.


No momento, o estado tem pelo menos uma pessoa infectada em 463 cidades, e há no mínimo um óbito em correspondem a 213 municípios. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a COVID-19 é de 73,9% no estado e 92,2% na Grande São Paulo.



Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais, estão 2.832 homens e 1.950 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,9% das mortes. Observando faixas etárias subdividas a cada dez anos, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (1.150 do total), seguida por 60-69 anos (1.102) e 80-89 (920).

Também faleceram 314 pessoas com mais de 90 anos. Fora desse grupo de idosos, há também alta mortalidade entre pessoas de 50 a 59 anos (680 do total), seguida pelas faixas de 40 a 49 (355), 30 a 39 (200), 20 a 29 (41) e 10 a 19 (13), e seis com menos de dez anos.

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,6% dos óbitos), diabetes mellitus (43,6%), doença neurológica (11,4%), doença renal (10,8%) e pneumopatia (9,7%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática.

Esses fatores de risco foram identificados em risco: 3.862 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,8%) do total.



Brasil tem 39% de recuperados da infecção

O Brasil registrou 485 novas mortes pelo novo coronavírus (covid-19) nas últimas 24 horas, totalizando 16.118. Até ontem (16), eram 15.633 mortes notificadas. A letalidade (número de mortes pela quantidade de casos confirmados) da doença no país está em 6,7%, a mesma de ontem (16).

O país teve 7.938 novos casos confirmados e chegou ao total de 241.080. Até o sábado, eram 233.142 infectados.O número de recuperados, de acordo com o boletim diário do Ministério da Saúde, chegou a 94.122, 39% do total de infectados. Outros 130.840 casos (54,3%) estão em acompanhamento. Há ainda 2.450 mortes em investigação.

Atualizada às 22h52 para inserção de informações


Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.