SP tem 49 mil pacientes recuperados e 20 mil altas hospitalares por COVID-19


Número de casos chegou a 107.142 e foram registradas 7.532 mortes; taxa de ocupação dos leitos de UTI chega ao final do mês em queda

Da Redação com informações do Governo de SP

A Secretaria de Estado da Saúde registrou no sábado (30) um acumulado de 49.285 casos recuperados de COVID-19 no território paulista. Bananal, com 5 casos confirmados, já tem 4 recuperados e deverá anunciar o quinto nos primeiros dias de junho, atingindo 100% dos diagnosticados com a doença. Há também 20.461 casos de pacientes em todo o estado com confirmação de coronavírus que foram internados, curados e tiveram alta hospitalar.
Já o número de casos confirmados pela doença chegou a 107.142 e o número de mortes chegou a 7.532 pessoas em todo o estado. Os casos estão concentrados em 525 municípios e os óbitos em 263 cidades paulistas. Bananal aguarda para essa semana a confirmação ou não de um óbito suspeito. Um idoso que foi transferido para Cruzeiro sem suspeita de Covid-19, mas que pode ter contraído a doença durante a internação naquela cidade.
A taxa de ocupação dos leitos de UTI em todo o estado chegou 71.6%. O número de pacientes internados é de 12.988, sendo 8.190 em enfermaria e 4.798 em unidades de terapia intensiva. Na Grande São Paulo foi mantida a queda apresentada na sexta-feira (29) e se encontra em 83,1%.
No Vale do Paraíba os números chegam ao final de maio em elevação com mais de 2 mil casos registrados oficialmente. Em contraponto, o número de leitos reservados para acometidos de Covid-19, tanto de UTI quanto para internação, foi ampliado e se encontra com uma taxa baixa de ocupação. Foi este quadro que permitiu a inserção da região no nível 2 (laranja) do decreto estadual que permite a flexibilização da quarentena prorrogada até 15 de junho.
Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais estão 4.384 homens e 3.148 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,8% das mortes.

Observando faixas etárias, nota-se que a mortalidade é maior entre 60 e 69 anos (1.747), 70 a 79 (1.770) e 80 e 89 anos (1.455). Entre as demais faixa etárias temos: menores de 10 anos (12), 10 a 19 anos (22), 20 a 29 anos (63), 30 a 39 anos (296), 40 a 40 anos (563), 50 a 59 anos (1.093) e maiores de 90 anos (511).

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59% dos óbitos), diabetes mellitus (43%), doenças hematológica e obesidade (11% cada), doença neurológica (9,4%), doença renal (3%) e pneumopatia (7,2%). Outros fatores identificados são imunodepressão, asma e doenças hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 5.871 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,7%).

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.