Com indicadores estáveis, Bananal retorna à fase Laranja no dia 17 de agosto.


Município retoma as medidas de flexibilização que permitem o funcionamento de algumas atividades não essenciais, desde que observadas as regras sanitárias e de distanciamento social

Por Ricardo Nogueira

Com os indicadores dos últimos 7 dias mostrando uma aparente estabilidade nos casos confirmados e nos suspeitos de infecção por Covid-19, Bananal, por força de novo decreto municipal publicado nesta noite de sexta-feira(14), sai da fase 1 (vermelha) do Plano SP e retorna à fase 2 (laranja), de atenção com algumas liberações, a partir da próxima segunda-feira, 17 de agosto.

O município agora retoma as medidas de flexibilização que permitem o funcionamento de algumas atividades não essenciais, desde que observadas as regras sanitárias e de distanciamento social pelos estabelecimentos e seus frequentadores. É o estágio que o município estava antes da regressão para a fase 1 (vermelha) de alerta máximo para contaminação pelo vírus.

Bananal fica agora uma fase atrás do restante da região valeparaibana, que foi mantida hoje pelo governo estadual na fase 3 (amarela) na 11ª atualização do Plano São Paulo.



Em jurisprudência já firmada nos tribunais superiores, os prefeitos tem autonomia para decretar medidas mais restritivas do Plano SP em relação à classificação do estado, mas não podem avançar para as fases acima do determinado pelo governo.

Com o novo decreto, de nº 730/2020, 15 atividades ficam autorizadas a reabrir para atendimento presencial. 


A reativação das atividades, entre 9h e 13h nos dias úteis para a maioria deles, não será novidade para comerciantes e clientes. Está vedado o funcionamento aos sábados, domingos e feriados.

Além dessas atividades, hotéis e pousadas só podem hospedar funcionários de empresas que executem serviços essenciais no município. Mesmo assim, só entre 2ª e 6ª feira.

A expectativa com a retomada de fase é de que não haja o relaxamento que ocorreu no período anterior e o município possa avançar para a fase amarela o quanto antes.

Já é visível o incômodo dos empreendedores locais e consumidores com o ambiente recessivo da cidade. Uma nova regressão de fase pode significar mais desempregos e suspensão das atividades para muitos deles.

Começa a prevalecer na opinião pública local o entendimento de que as ocorrências registradas no município estão mais relacionadas com o vai-e-vem dos deslocamentos hospitalares pela região do que com eventuais contágios nos estabelecimentos comerciais e nas atividades cotidianas da cidade.

Avançando para a fase 3 (amarela), é mantido o controle, mas com maior flexibilização e liberação de atividades como salões de beleza, academias, bares e restaurantes, cujo funcionamento ainda é vedado na fase laranja.

Veja abaixo a íntegra do novo decreto municipal.












Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.