Carnaval 2015 em Bananal começa com busca pela perfeição.

Começou o Carnaval 2015 em Bananal.

Minutos antes da hora marcada para o início da folia, às 20 horas da sexta-feira, 13 de fevereiro, uma forte chuva serviu para refrescar o calor que faz na cidade, deixando mais limpos os paralelepípedos do centro histórico.

Sob clima ameno, foram entregues as chaves da cidade ao Rei Momo, para divertidos dias de muitas atrações e animação.

São esperadas entre 8 e 10 mil pessoas ao longo dos cinco dias de folia, para um dos carnavais mais famosos e tradicionais da região. 

A maioria dos hotéis e pousadas estão com vagas esgotadas e ainda há quem procure casas para alugar.

Bares e restaurantes estão preparados para receber os foliões, visando ofertar qualidade e presteza no atendimento.

Mesmo com um Carnaval de fama consolidada, a Prefeitura busca a perfeição, corrigindo os principais problemas detectados nos últimos anos: a qualidade da sonorização, a localização dos banheiros químicos e a organização do trânsito.

Haverá rigor na aplicação de multas para quem desobedecer a sinalização e as orientações dos policiais e dos monitores de trânsito. A decisão foi firmada em reunião no início da semana para permitir um fluxo normal de veículos e a prioridade na segurança dos pedestres. Os principais casos de desobediência decorrem da falta de vagas para estacionamento nas proximidades das áreas reservadas para a folia.

Até mesmo a localização do grande palco para shows - instalado neste ano na Praça Rubião Júnior -, visou deixar liberado o espaço de maior escoamento do trânsito, localizado entre as Praças Pedro Ramos e Monsenhor Cid França Santos, na Igreja Matriz. Naquele pequeno trecho, obrigatório para quem quer ir a qualquer ponto da cidade, foi erguida uma tenda túnel que, além de proteger os foliões das chuvas, não interrompe a circulação de veículos no período diurno.

No mesmo sentido foi concebida a forma de distribuição das caixas de sonorização na rua Manoel de Aguiar. Desta vez, as caixas de som ficaram suspensas sobre a "avenida do carnaval", sem tomar o espaço dos foliões.

Por sinal, a qualidade do som de linha para os bailes populares, questionável nas últimas edições, visa ser equacionada  com um equipamento de primeira, tanto no palco de shows quanto nos demais pontos destinados ao embalo dos foliões (tenda túnel e avenida).

Maior dos problemas do Carnaval no ano passado, a localização dos banheiros tenta uma nova solução que pode dar certo. Os banheiros químicos foram distribuídos em pontos estratégicos da Praça Rubião Júnior. Dez deles foram instalados no passeio da praça, frontal à Igreja do Rosário, e outras unidades no muro da junção entre o Solar Aguiar Valim e a escola Cel. Nogueira Cobra.
O banheiro público de alvenaria, ao lado do Hotel Brasil, funcionará normalmente, com a separação para homens e mulheres. A grande questão é se o número de banheiros conseguirá dar vazão à quantidade de pessoas e o tempo de espera nas filas. A logística de retirada dos dejetos dos banheiros foi elaborada pela Prefeitura de forma a tentar evitar o mau cheiro.

Dessa maneira, equacionando problemas sempre passíveis de imprevistos, o Carnaval de Bananal almeja os 100% de satisfação junto aos foliões.

Até porque a fórmula principal de sucesso já está garantida nos quesitos decoração (da peculiar identidade visual alcançada pelas sombrinhas criadas pelo talento do artista plástico André Nader), da animação dos blocos, da sempre contagiante caminhada carnavalesca, da segurança proporcionada pela eficiência das polícias locais e, por consequência, do bom ambiente para abrigar a alegria de crianças, jovens, adultos e idosos.

Abram alas, que já começou mais uma edição (revisada e melhorada) do Carnaval Família de Bananal.

Montagem do palco para shows e super tenda para abrigar foliões, na praça Rubião Júnior.

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Nogueira

RICARDO LUÍS REIS NOGUEIRA, jornalista (Mtb. 32.204 RJ), foi um dos fundadores do jornal, atuando como Diretor Executivo e Redator Chefe desde 1987. Atualmente, é o Editor Responsável da Gazeta de Bananal e coordena o projeto do portal eletrônico do jornal na internet.